20.03.2020 | 17h15


PODERES / A PARTIR DE SEGUNDA

Emanuel decreta fechamento do comércio de Cuiabá para conter avanço do Coronavírus

O transporte coletivo também parar por determinação do prefeito. As medidas não atingem os supermercados, clínicas privadas, farmácias e postos de combustíveis da Capital


DA REDAÇÃO

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou, em coletiva virtual, novas medidas em relação ao combate ao novo Coronavírus (COVID-19) na Capital, que já registrou dois casos confirmados da doença.

O novo decreto declara “situação de emergência em Cuiabá para combater o Coronavírus”.

As novas decisões do prefeito foram tomadas após reunião do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus na manhã desta sexta-feira (20).

“Teremos momentos difíceis pela frente, mas não vamos deixar nos envolver por histeria social. Vamos superar esses momentos de dificuldade nos próximos meses”.

Dentre as decisões, a Prefeitura determinou o fechamento de todos os estabelecimentos comerciais em Cuiabá. Ficam abertos normalmente apenas mercados, supermercados, clínicas de saúde privadas. Restaurantes e lanchonetes atenderão somente por meio de entregas (delivery). O transporte coletivo também vai parar por determinação do prefeito. A medida começa a valer na segunda-feira (23) e vai até 5 de abril. 

“Fica determinado o fechamento de todo e qualquer estabelecimento comercial. Shoppings, restaurantes, templos, igrejas, bares e exposições em geral”, disse o prefeito.
Todos os servidores da prefeitura também trabalharão de casa, no sistema home office. Atuarão normalmente apenas servidores da área da saúde e de secretarias de fiscalização.

O decreto de situação de emergência ainda autoriza a aquisição de produtos usados no combate do Coronavírus com dispensa de licitação. Também está suspensa as atividades de ambulatórios que estavam agendadas, assim como cirurgias eletivas.

Emanuel lamentou ter que tomar as medidas amargas.

“Medidas que cortam o coração, mas são necessárias para proteger a saúde da população cuiabana. Essas medias são porque não temos outra saída. Orientados por equipes técnicas. Precisamos salvar a população cuiabana enquanto há tempo”, disse o prefeito.

Acompanhe aqui

Leia mais: Prefeito Emanuel Pinheiro reforça necessidade de isolamento social

Prefeito prepara antigo PS para atender casos graves e faz apelo: Evite festas e aglomerações

18 mil crianças vão receber merenda em casa a partir de segunda-feira











(8) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Teka Almeida  21.03.20 11h37
A prefeita de Sinop acaba de prorrogar o pagamento do IPTU e o Emanuel Pinheiro não se pronunciou até agora. Não que eu queira, mas é que os bancos para evitar a aglomeração dentro da instituição está limitando a entrada das pessoas e o IPTU não se paga pelo aplicativo, paga-se apenas pelos caixas eletrônicos ou nos caixas. Com isso a aglomeração fica do lado de fora da agencia bancária. E ai pergunto: vai adiar ou vai solicitar ao banco o pegamento pelo aplicativo????!!!!

Responder

5
0
EVANDINA  21.03.20 07h35
Se os ônibus vão parar, como que as pessoas que trabalha em supermercado, farmácia, e hospitais vão trabalhar? Porque pouquíssimas tem carro.

Responder

9
0
Leandro Pereira   20.03.20 22h37
Alguém teria o decreto na íntegra, não consigo encontrar nos sites oficiais.

Responder

7
0
Amanda  22.03.20 13h25
tem no site da prefeitura municipal

Responder

1
0
Antônia  20.03.20 19h29
Não justifica reação tamanha comparado com o único caso confirmado no Estado. Deixar que a prefeitura compre sem licitação é encher os bolsos do paletó ainda mais de dinheiro público...

Responder

20
35
Edson LAZARI Júnior  21.03.20 10h48
E nesse caso os paletós já foram reformados e criados ainda mais bolsos !!!

Responder

3
1
Ana   20.03.20 18h56
Kkkk muito engraçado né, mercados abertos 100% do transporte parado e quem trabalha nos supermercados? Como vão trabalhar? Esses funcionários não é uma população eles não correm riscos entre si mesmo ai gente é cada coisa viu, por isso que nada vai pra frente.

Responder

20
16
Brigida Godoy   20.03.20 23h35
SE OS TRANSPORTES PÚBLICOS PARAREM COMO OS FUNCIONÁRIOS DOS SUPERMERCADOS IRÃO TRABALHAR? DE UBER OU DE VAN?

Responder

8
1
Eu  21.03.20 00h28
Vdd, decreto tem arestas a aparar. vai ter desemprego em massa, vai ser difícil para algumas empresas manter funcionários em casa e pagar salários, principalmente os de perfil técnico, como eletricistas, mecânicos, manutenção, pedreiros entre outros, inclusive o pessoal dos provedores de internet, que pelo decreto todas as empresas de serviço devem fechar... Como fazer se sua internet cair????

Responder

6
1
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO