21.02.2020 | 07h55


OPINIÃO / MARIA AUGUSTA RIBEIRO

A influência em consumidores digitais

O que antes funcionava na base do “empurra que vai...”, não cola mais

Um assunto que tira o sono de muitas empresas é a dissonância entre as estratégias utilizadas no varejo e o consumidor contemporâneo. Mas, o que, de fato, influência a compra dos consumidores atuais?

Se a resposta foi fazer um site, criar um app e pedir para curtir, essa é a alternativa errada. O comprador atual quer experiência de consumo, e isso requer profundidade e não somente velocidade.

 

Não adianta mais chegar abraçando de supetão o cliente com uma promoção sem contexto. Vender hoje significa relevância, e se relacionar não é tarefa fácil pra ninguém.

 

O que antes funcionava na base do “empurra que vai...”, não cola mais. O consumidor contemporâneo quer conhecer, namorar e casar com a marca pra que seus produtos sejam levados para casa.

Os esforços antes bem-sucedidos já não se mostram mais tão eficazes, uma vez que o consumidor está empoderado de informação. Aliás, pra falar a verdade, está entulhado dela.

Sem paciência para processos custosos, e ainda com pouca evolução nos hábitos digitais, o cérebro simplesmente descarta o que não interessa ou a marca que não presta atenção nele.

O cliente hoje é uma pessoa que tem seus sentimentos levados a sério, suas dores resolvidas, e que é estimulada a curtir as diferenças.

A relação de compra e venda nunca foi tão baseada em relacionamento como nos dias atuais. Lembre-se que, para conhecer, namorar, noivar e casar o consumidor, não é  só na velocidade que vai conquistar

Precisamos falar mais cara a cara com o cliente. E temos que lembrar que envelhecemos, e que, compartilhar não é uma coisa fácil para muitos consumidores.

Nunca as redes sociais, ouvidorias e SAC foram tão utilizados pelo consumidor para se expressar. Assim, empresa que deseja vender, precisa estar atenta e ligada nesses canais. É por eles que conseguimos fazer a netnografia de uma marca e estabelecer o que faz sentido para o consumidor digitalizado.

O que influencia a compra do consumidor atual é o relacionamento, e isso exige dedicação constante. É a empresa que presta atenção nas dores do seu cliente e que consegue resolver seus problemas vai conquista-lo tanto no on quanto no off.

Maria Augusta Ribeiro é especialista em #Netnografia e comportamento de consumo digital

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:
01.04.20 08h32 »  E o ser humano?
01.04.20 08h25 »  Renegociação das locações
01.04.20 08h21 »  Covid-19
01.04.20 08h19 »  Sem chão
31.03.20 08h38 »  Todas e todos
31.03.20 08h34 »  Pandemia e holística
31.03.20 08h30 »  O que conta são as atitudes
31.03.20 08h26 »  Urbi et Orbi
30.03.20 08h01 »  Sobre a pandemia de Coronavírus (COVID-19) em Mato Grosso
30.03.20 08h01 »  O pulso ainda pulsa

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO