16.04.2017 | 15h00


VEJA VÍDEO

Coronel diz que crimes caíram pela metade em Cuiabá e pede que população denuncie 'bicos' de PMs

Coronel Edgar Maurício Monteiro Domingues diz que a redução tem base nos dados de 2016 e é fruto de ações de prevenção da PM


DA REDAÇÃO

No primeiro trimestre de 2017, a taxa de homícidios na Capital, em Chapada dos Guimarães e em Santo Antônio do Leverger reduziu quase 50% em comparação ao ano passado. A afirmação é do comandante do 1º Comando Regional, coronel Edgar Maurício Monteiro Domingues, em entrevista ao .

"É importante fazer o boletim de ocorrência, que vai gerar um dado que direcionará nossas ações. O crime migra? nós também migramos", declarou.

"Tivemos uma redução de quase 35% em roubos", exemplificou.

Para o coronel, o planejamento estratégico, que observa dados estatísticos e o sistema integrado de informações, contribuiu na redução dos números.

"É importante fazer o boletim de ocorrência, que vai gerar um dado que direcionará nossas ações. O crime migra? nós também migramos", declarou. No entanto, o trabalho preventivo da Polícia Militar não tem como abranger os crimes passionais.

"Um enfermeiro que vai na casa de sua namorada e acaba matando-a, como advinhar essa situação?", pondera. 

Apesar da diminuição no índice de criminalidade, ele diz que a polícia ainda se surpreende com a audácia e a tecnologia empregada pelos bandidos.  

Na entrevista, o coronel também destacou o posicionamento quanto a policiais que atuam como seguranças em empresas privadas. "A Polícia Militar é totalmente contra bicos ou trabalhos extras daquilo que é função da PM. Precisamos de denúncias para averiguar essas situações".

Confira a entrevista na íntegra:

 











(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Rogério  22.04.17 10h25
Os comandantes fazem um documento chamado cartão programa com os locais pré-determinados que deverão passar se estiverem de veículo ou onde tenham que permanecer se estiverem em policiamento a pé. O Ministério Público na sua atividade de fiscalização externa precisa estar atento para isso porque são inúmeras denúncias de que certos comandantes firmam acordos financeiros com comerciantes e empresários para fazer a segurança em determinadas áreas com o uso do efetivo do Estado. Fiz questão de não apontar nomes e espero que o comentário seja postado. A crítica é fundamental para que as instituições evoluam.

Responder

3
0
Julio  21.04.17 18h14
Tem coronel dono de empresa de vigilância dando uma de santo por ai. Não pensem que o MP não será acionado.

Responder

2
0
Julio  21.04.17 11h48
Julio, seu comentário foi vetado por conter expressões agressivas, ofensas e/ou denúncias sem provas

Jovanil Benedito da Silva   19.04.17 00h19
Já uns dois meses que essa reportagem foi publicada não tem outra coisa para fazer😠

Responder

3
0
Maria Regoina Silva  18.04.17 15h56
Excelente entrevista coronel Mauricio, precisamos de mais policiais como o senhor, que tem honestidade e compromisso com o povo

Responder

0
8

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER