alexametrics
30.08.2010 | 10h02


POLÍCIA

Várzea Grande: Queimada criminosa põe em risco 2 crianças



Uma queimada criminosa colocou em risco 2 crianças em uma residência no bairro Manga, em Várzea Grande. Em menos de 10 minutos, o fogo cobriu a mata seca no fundo do quintal de uma casa na Travessa da Paz. Policiais militares tiveram que improvisar abafadores para tentar dominar as chamas. Ninguém ficou ferido.

Por volta das 14h30 de ontem (29), com um clima em mais de 40 graus, uma fumaça escura podia ser vista há 10 quadras do local onde iniciou o fogo. O vento forte fez as chamas se propagarem e rapidamente o ambiente ficou cheio de fuligem. O fogo cruzou o muro em direção a casa de Luiz Carlos da Silva Paula, 52, que tinha 2 filhos menores ainda dentro da residência. "Certeza que foi de propósito. Queimaram perto do córrego, atrás da minha casa".

Luiz Carlos tentou fazer um acero para impedir a expansão do fogo, mas não adiantou. As folhas secas que estavam no chão servirão de combustível e logo os bambus foram queimados. Uma árvore, também seca, ao lado da residência pegou fogo. Alguns vizinhos começaram a encher baldes e bacias com água para tentar apagar as chamas, mas não adiantava. Outros ficaram apenas olhando em frente a casa.

Policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar (PM) tiveram que atuar como bombeiros. Uma camisa velha foi usada como abafador, além dos próprios calçados e pedaços de madeira. "Tire as criança de dentro (da casa), o fogo está aumentando", disse o soldado Alinor Gomes. Uma vizinha afirmou que foi a primeira vez que viu um fogo daquela dimensão na região.

O vapor quente e pequenos estalos ainda predominavam no local quando, 20 minutos depois de ser chamado, o Corpo de Bombeiros chegou com um caminhão e pode controlar as chamas. "Há 3 dias alguém colocou fogo em um lixo no fundo de casa. Era de madrugada, 2 horas, e minha filha pequena sentiu o cheiro e me acordou".

Sorriso - No mês passado, Gabriel Souza Diniz, 3, morreu carbonizado dentro da casa da avó em Sorriso (420 km ao norte de Cuiabá). A avó Euzine Ferreira estava do lado de fora da residência e conseguiu retirar apenas uma das crianças. O imóvel, assim com as casas no bairro Manga, era feito de alvenaria e contribuiu para que a fumaça ficasse intensa.

O fogo também tomou conta da casa de forma rápida e foi alimentado pelo tempo seco. A Polícia Civil de Sorriso ainda investiga se o incêndio foi criminoso ou originado pela explosão de uma panela de pressão.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime