19.06.2011 | 22h04


POLÍCIA

Polícia registra 6 assassinatos em 24 horas na Grande Cuiabá

MIDIANEWS 08h37

Em um dia foram registrados seis assassinatos na Grande Cuiabá, sendo quatro em Várzea Grande e dois na Capital.

Das seis execuções, a Polícia tem pistas da autoria de três deles, mas ninguém foi preso em flagrante.

O último assassinato ocorreu por volta das 5 horas deste domingo, no bairro Planalto, em Cuiabá, onde Anildo Nunes, 34, foi encontrado morto com um tiro no tórax. Não satisfeitos, os criminosos ainda achataram a cabeça dele com uma paulada. O crime ocorreu nos fundos de uma escola.

Para policiais da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime seria um acerto de contas envolvendo entorpecentes.

O local onde ocorreu o homicídio é conhecido pelos moradores como sendo um "fumódromo", onde viciados em drogas se reúnem para fazer uso. Os policiais acrescentaram que Anildo morava nas proximidades.

A onda de matança começou na madrugada de ontem, no bairro Água Limpa, em Várzea Grande, onde o sargento bombeiro militar Edmilson Nunes de Oliveira, 43, foi assassinado com um tiro no tórax.

O irmão dele, o também sargento bombeiro Celso Nunes de Oliveira, foi baleado, após quatro homens ocupando duas motocicletas passarem em frente a um bar pertencente a Celso.

Os tiros atingiram também o cunhado de Celso, Bento Getúlio da Cunha, de 26. Tanto Celso como Bento, foram encaminhados para o Pronto-Socorro de Cuiabá (PSC) onde estão em observação.

O assassinato seguido de dupla tentativa ocorreu, por volta da meia-noite e meia de sexta-feira, numa rua próxima da empresa de transporte colerivo União Transportes, no bairro Água Limpa, em Várzea Grande.

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO