20.06.2011 | 13h14


POLÍCIA

Mulher acusada de facilitar estupro da sobrinha é presa

DA REDAÇÃO 11h50

A Polícia Civil prendeu uma mulher acusada de entregar a sobrinha de 7 anos para ser abusada sexualmente, em Vila Rica (1.259 km a Nordeste), na manhã desta segunda-feira (21.06). A suspeita, Ana Claúdia Gomes de Oliveira, 20, foi denunciada pelo Conselho Tutelar do município, de facilitar o estupro da menina C.B.S.G, de apenas 7 anos, cometido por um homem identificado por Saturnino, também conhecido por "Nenê". O suspeito também teve a prisão preventiva decretada, mas está foragido.

Há cerca de um mês, a mãe da criança deixou a filha morando com a tia ao se mudar para uma fazenda. A mãe da menina tomou conhecimento do abuso, por uma testemunha que havia visto sua filha sair da casa do suspeito, toda suja e chorando muito. A mãe tentou descobrir junto à filha, mas a menina que desabou a chorar e não quis entrar em detalhe. Porém, a menina contou para outra tia, que foi obrigada a ir até a residência do suspeito Saturnino com a tia, Ana Claúdia, que ficou na sala. Segundo a criança, o acusado a levou para o quarto, tirou sua roupa e que havia sangrado demais. A menina não quis entrar em maiores detalhes, mas disse que o suspeito lhe obrigou a fazer sexo oral.

Na Delegacia, a criança contou que foi amarrada e teve sua boca tampada pela tia, Ana Claúdia, para que Saturnino cometesse o abuso. De acordo com o delegado, Vitor Chab Domingues, ambos são autores do crime. O delegado informou que a menina foi submetida à exame de corpo de delito (conjunção carnal), sendo o resultado positivo. "A prisão desse suspeito é uma questão de alívio à vítima, seus parentes, bem como toda sociedade desta pacata cidade", declarou o delegado.

O acusado está foragido, mas à polícia já levantou onde ele pode estar escondido e poderá ser preso a qualquer momento. A mulher foi encaminhada à Cadeia Pública da cidade.

Dados

De acordo com a Delegacia da Polícia Civil, cerca de dez pessoas já foram presas pela prática de estupros em Vila Rica. A Polícia Civil irá intensificar ainda mais às ocorrências envolvendo crianças e adolescentes. Para isso irá realizar contato maior com sociedade e o Conselho Tutelar", afirma o delegado Vitor Chab.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO