17.09.2019 | 15h40


AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA

Justiça manda soltar quatro alvos de operação contra desmatamento ilegal

Entre os acusados liberados pela Justiça estão dois engenheiros florestais e dois produtores rurais.


DA REDAÇÃO

A Justiça determinou a soltura de quatro alvos da sexta fase da Operação Polygonum, deflagrada pela Delegacia Especializada do Meio Ambiente (DEM) na segunda-feira (16). As prisões foram desencadeadas com o objetivo de combater uma suposta organização criminosa que atuava no desmatamento ilegal por meio de fraude na Gestão Ambiental do Governo do Estado.

Segundo a Polícia Civil, a investigação refere-se a fraudes praticadas por servidores públicos, proprietários rurais e engenheiros florestais visando à supressão da vegetação nativa, diminuindo a área destinada à Reserva Legal, ao classificar a tipologia da propriedade de área de floresta em área de cerrado, em desconformidade com a lei.

Apurou a reportagem que dos 12d envolvidos na fraude no sistema da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), quatro tiveram as prisões revogadas após passar por audiência de custódia na tarde de segunda-feira.

Foram soltos César Farias, Pedro Dalla Nora, produtores rurais, além de Carlos Vitor Timo Ribeiro Junior e Roberto Passos de Oliveira, engenheiros florestais.

Não há detalhes da decisão porque o processo segue em segredo de justiça.

Os mandados foram expedidos pela juíza da Vara Especializada Contra o Crime Organizado, Ana Cristina Mendes, que determinou ainda o cumprimento da prisão de: Heverton Neves Rodrigues de Moraes; Ronkky Chael Braga da Silva; Augusto Carvalho Schneider; André Luiz Ferreira de Souza; Alessandro Pontes Gomes; Juelson do Espírito Santo Brandão; Roberto Correa de Arruda; e Maurilio Evanildo Vilas Boas.

A sexta fase da Operação Polygonum apreendeu ainda carros de luxo que foram adquiridos, supostamente, de forma ilícita. Os veículos foram encaminhados para o pátio da Dema, no Centro Político Administrativo, no bairro Paiaguás.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER