05.12.2019 | 13h29


INVESTIGAÇÃO POLICIAL

Advogado levava esposa ao médico quando foi morto a tiros em semáforo de Cuiabá

Principal linha de investigação da Polícia Civil é crime de execução, diz delegado.


DA REDAÇÃO

O advogado Antônio Padilha de Carvalho, de 60 anos, levava a esposa para uma consulta médica na manhã de quarta-feira (04), quando foi surpreendido por bandidos e assassinado com dois tiros na cabeça e um no braço, em um dos semáforos da Avenida dos Trabalhadores, em Cuiabá.

A informação foi confirmada ao  pelo delegado Marcel Gomes Oliveira, da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), responsável pela investigação do caso.

assassinato de advogado.png

 Advogado levava esposa ao médico quando foi surpreendido em uma via pública no bairro Leblon, na Capital, pelos criminosos

Agora, o delegado aguarda o laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) para subsidiar a investigação.

O IML tem um prazo de 30 dias para disponibilizar o documento com a causa técnica da morte. Nesse período o delegado pretende ouvir todas as testemunhas do crime, entre elas a esposa de Antônio, que é considerada peça-chave, além de ter presenciado o crime.

Ela só não foi ouvida ainda, segundo Marcel, porque não está em condições emocionais de prestar depoimento policial. A família ainda realiza o procedimento de funeral.

 “Tenho que respeitar o período de resguardo familiar no momento do óbito. Então não tenho como pegá-la na hora e falar ‘vamos para a delegacia’. Ela está em estado de choque”, finaliza.

A Delegacia Especializada de Delitos de Trânsito (DHPP) irá instaurar um inquérito que já possui corpo, conforme apurou o  que notícia a informação em primeira mão.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO