14.02.2017 | 13h07


"A GRANDE QUADRILHA"

Presos, Silval, Faiad e ex-secretários têm depoimentos cancelados e vão para audiência de custódia

Nova regulamentação do Conselho Nacional de Justiça prevê que todos os presos passem pela audiência antes de serem encaminhados à detenção


DA REDAÇÃO

Presos desde o início da manhã desta terça-feira (14), na quinta fase da Operação Sodoma, deflagrada pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) e seus ex-secretários de Estado Francisco Faiad (Administração), Sílvio Corrêa (chefe de gabinete), José Cordeiro (adjunto de Administração) e Valdísio Viriato (adjunto de Transporte), não foram ouvidos pelos delegados.

“O procedimento padrão agora é levá-los para que prestem os esclarecimentos na audiência de custódia. Então, não vão ser ouvidos na delegacia", disse o advogado de Silval Valber Melo.

Ao invés de prestar esclarecimentos sobre novas acusações de formação de grupo criminoso para desviar mais de R$ 7 milhões dos cofres estaduais, eles vão passar por uma audiência de custódia ainda nesta terça-feira para definir se realmente serão presos ou não, o que vale apenas para Francisco Faiad e Valdísio Viariato, já que os demais já estão presos por outras fases da operação.

A audiência de instrução deve ter início às 14h30 com a oitiva de Silval Barbosa. A condução dos trabalhos será feita pela juíza Selma Arruda, na 7ª Vara Criminal. 

Na delegacia, somente os conduzidos coercitivamente, como o ex-vereador Lúdio Cabral (PT), foram ouvidos.

“O procedimento padrão agora é levá-los para que prestem os esclarecimentos na audiência de custódia. Então, não vão ser ouvidos na delegacia. Na delegacia, a informação que tivemos é que serão ouvidos apenas aqueles que foram conduzidos coercitivamente”, explicou o advogado Valber Melo, que faz a defesa de Silval Barbosa.

Segundo o advogado Leonardo Moro, que atua na defesa de Sílvio Corrêa, os alvos da operação também não vão prestar esclarecimentos sobre os crimes imputados a eles nesta audiência de custódia.

“Essa audiência é exclusivamente para apurar sobre como se deu a condução deles até a delegacia, são só elementos formais. O juiz não pode entrar no mérito”, afirmou. 

Leia também:

Faiad, Cordeiro e Sílvio são presos em 5ª fase da Sodoma nesta terça

Advogado, Silval e Lúdio são interrogados sobre desvio de R$ 7 milhões











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO