18.02.2017 | 18h01


PRERROGATIVA DE ADVOGADO

OAB consegue transferir Faiad para cela no Corpo de Bombeiros

A autorização veio após determinação da desembargadora Nilza Maria Pôssas de Carvalho que acatou o recurso da OAB e determinou a remoção


DA REDAÇÃO

Um pedido impetrado pela Ordem dos Advogados do Brasil, seccional Mato Grosso, foi deferido pela desembargadora Nilza Maria Pôssas, para transferir imediatamente o advogado Francisco Faiad, preso pela Operação Sodoma 5, para a unidade do Corpo de Bombeiros Militar. Ele estava detido no Centro de Custódia de Cuiabá, antigo Carumbé, desde terça-feira (14) quando foi deflagrada a operação.

O presidente da OAB-MT, Leonardo Campos, disse à reportagem que nesse momento o oficial de justiça está no Tribunal de Justiça cumprindo os procedimentos necessários para a transferência do acusado.

Foi solicitado à juíza que Faiad, por ser advogado constituído e atuante, fosse transferido para uma sala de estado maior em Cuiabá. “Como não existe uma sala de estado maior dentro da Capital nós deixamos em aberto a opção de remaneja-lo para os Bombeiros”, disse ao .

Campos ressaltou que o procedimento agora é de o oficial comunicar o comandante dos Bombeiros sobre a chegada do advogado detido e após isso ir até o CCC para oficiar o diretor sobre a transferência. “Provavelmente isso deva ocorrer ainda hoje”, frisou o presidente da Ordem.

Faiad é um dos acusado de envolvimento no caso de recebimento de suposta propina para pagamento de dívidas de campanha do pleito de 2014. Segundo consta na denúncia, encaminhada pelo Ministério Público Estadual (MPE), até uma espécie de “mensalinho” ele recebia para manutenção de suas despesas, enquanto atuava como secretário de Administração na gestão do ex-governador Silval Barbosa (PMDB).

Informações de bastidores dão conta que ele estava dividindo uma cela no CCC com o ex-vereador João Emanuel, preso por diversas acusações, entre elas a de aplicar golpes de estelionato do qual teria lucrado mais de R$ 50 milhões

O advogado de defesa de Faiad, Valber Melo disse à reportagem que o recurso não foi impetrado por ele, mas sim diretamente pela OAB. No entanto, Melo já havia dito logo após a audiência do advogado que iria movimentar um recurso nesse sentido.

Durante esse interrogatório na 7ª Vara Criminal, a juíza Selma Rosane Arruda negou aplicação de medidas cautelares e ainda negou fiança de R$ 192 mil ao ex-secretário. Outra negativa de cumprimento da prisão preventiva em domicílio veio após os advogados alegarem que Faiad tinha problemas de saúde e que precisaria de acompanhamento médico.

A operação “rendeu” a prisão preventiva de Silval, além do ex-secretário de Administração, Francisco Faiad, para o ex-secretário adjunto de Administração, José Jesus Nunes Cordeiro, para o ex-chefe de gabinete do Silval, Sílvio Cesar Corrêa Araújo, para ex-secretário-adjunto executivo da Secretaria Executiva do Núcleo de Trânsito, Transporte e Cidades, Valdisio Juliano Viriato, além de outra para o ex-governador.  











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Well  21.02.17 06h07
OAB movendo a máquina em prol do Faiad, que por acusação de crime praticado como Secretário de Estado responde na justiça (e deveras grave por sinal - desvio do dinheiro publico). Enquanto isso advogados e clientes passam calor no fórum de Cuiabá.

Responder

0
0
Rodrigo Vieira   18.02.17 17h50
Sala do estado maior? Que porra é essa? Existe o preso e o não preso. Se tá preso, não interessa se é advogado, engenheiro, juiz, tem que tá no xilindro junto com todos os outros presos. OAB vergonha.

Responder

19
6
vj.conceicao  20.02.17 13h35
Tiro pela culatra, estão tirando ele do convívio e colocando isolado, para o recluso, não tem coisa pior do que ficar isolado, e quem esta falando tem conhecimento de causa...Pior, e bem pior para ele.

Responder

1
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER