14.02.2020 | 14h30


PODERES / EX-PREFEITO DE SINOP

Juarez Costa é condenado a devolver R$ 108 mil por compra de máquina superfaturada

O MP aponta que o ex-prefeito de Sinop e atual deputado federal pagou R$ 621 mil em uma escavadeira hidráulica que custava R$ 513 mil. O político pode recorrer da decisão


DA REDAÇÃO

Justiça determina que o ex-prefeito Juarez Costa (MDB) devolva R$ 108.066,99 aos cofres públicos de Sinop (500 km ao norte de Cuiabá) e cassa seus direitos políticos por cinco anos. A denúncia do Ministério Público do Estado (MPE) aponta que Juarez, atual deputado federal, fez a aquisição de uma escavadeira hidráulica superfaturada enquanto chefiava a prefeitura. A decisão é do juiz Mirko Vincenzo Giannotte, da Vara de Fazenda Pública de Sinop.

Segundo o MP, a máquina foi comprada pelo então prefeito por R$ 621 mil, porém, o valor médio, na época da fraude, era de R$ 513 mil. Assim o MP apontou uma diferença do valor, que foi superfaturado junto à empresa Dymak Máquinas Rodoviárias Ltda.

A denúncia aponta também que a empresa que venceu o processo ainda afirmou que não conseguiria cumprir o prazo para a entrega da máquina, mas afirmou que entregaria uma com especificações superiores à que foi comprada.

Dias depois, conforme aponta a denúncia, a Procuradoria Jurídica Municipal deu parecer favorável à emissão de uma nota fiscal no valor de R$ 638 mil.

“Não bastasse a aquisição desvantajosa para o Município de Sinop, em 09/03/2009 a empresa Dymak Máquinas Rodoviárias Ltda., vencedora do certame quanto ao item 05 – escavadeira hidráulica – apresentou proposta de substituição do item adjudicado sob o argumento de que não conseguiria cumprir o prazo de entrega constante no edital, alegando que faria a entrega de máquinas com especificações técnicas superiores à adquirida pelo Município de Sinop, sendo que, após parecer favorável pela Procuradoria Jurídica Municipal, foi emitida a Nota Fiscal nº 1467 (...) no valor total de R$ 638.000,00 (seiscentos e trinta e oito mil reais)”, consta no processo.

Além do ressarcimento do dano, o juiz ainda condenou o ex-prefeito à perca dos direitos políticos por 5 anos, além de proibição de contratar com o serviço público.

Cabe recurso contra a decisão.

Outro lado

O tentou contado com o deputado, mas as ligações não foram atendidas.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

Enquete

QUARENTENA

Você é a favor de parar tudo ou só isolar grupo de risco?

Sim, parar tudo é a melhor solução para conter o vírus

Não, parada total é suicídio econômico; será o caos pior que a doença

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO