27.03.2019 | 18h25


CASA DOS HORRORES

Câmara de Cuiabá vai torrar quase R$ 100 mil com salgados, almoços e gelo

As atas de preços referentes aos contratos com as empresas Salshow Salgados e Flor de Maio foram publicadas no Diário Oficial de Contas na tarde desta quarta-feira (27).


DA REDAÇÃO

A Câmara de Vereadores de Cuiabá publicou no Diário Oficial de Contas, que circula nesta quarta-feira (27), as atas de registro de preços que consagraram as empresas Salshow Salgados & Doces e Flor de Maio Comércio Varejista de Produtos Alimentícios vencedoras do pregão presencial 01/2019. 

A partir de agora, as duas empresas serão as responsáveis pelo fornecimento de gêneros alimentícios em geral para atender os eventos realizados na Câmara durante as sessões e outros eventos, sendo que juntas podem faturar até R$ 92, 5 mil, em 12 meses. O valor é superior ao contrato de 2018, orçado em R$ 87,5 mil, com um polêmico aditivo de R$ 20 mil feito em dezembro pelo então presidente Justino Malheiros (PV).

Entre os produtos, as empresas terão que fornecer durante esse período até 50 mil salgadinhos, três mil sanduíches naturais, seis mil almoços, saladas de frutas, achocolatados, além de 250 unidades de refrigerantes, três mil mistos frios, 200 bolos, 200 caixas de leite, 290 caixas de suco, 500 pacotes de gelo em cubo e 18 mil garrafas de água mineral, entre outros.

No documento, o Legislativo deixa claro que os produtos devem ser entregues conforme solicitação da Secretaria Geral e caso a qualidade dos materiais fornecidos não  corresponder às especificações do objeto da ata serão devolvidos, além dos fornecedores de sofrerem penalidades.

A publicação das atas de preços do pregão ocorrem 20 dias depois de uma reportagem mostrar que em fevereiro do ano passado a Câmara de Cuiabá, gestão do vereador Justino Malheiros, firmou contrato para a compra de café da manhã ao custo de R$ 24,90 por pessoa. Empresas procuradas  afirmaram que o serviço, por pessoa, custa em torno de R$ 13. O contrato também previa a entrega de lanches por R$ 23,80, almoço a R$ 34,90 e coffee break por R$ 26,90. O custo total aos cofres públicos chegou a R$ 87, 5 mil, em 12 meses.

A empresa iria prestar o serviço até o mês de abril, porém, teve o contrato suspenso pelo atual presidente do Legislativo, Misael Galvão (PSB), em janeiro, para realização deste novo pregão.

Veja tabela de valores empresa Salshow Salgados

RepórterMT/Reprodução

Sem título.jpg

Valor pago a Salshow Salgados & Doces será de até R$ 76.825,50

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Veja tabela de valores empresa Flor de Maio Comércio Varejista 

RepórterMT/Reprodução

preços.jpg

Valor pago a empresa Flor de Maio será de até R$ 15.769,60

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Leia mais:

Câmara paga R$ 20 mil por salgadinhos durante período de recesso

Câmara desiste de torrar R$ 20 mil com salgadinhos em pleno recesso

 











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Nota de repudio  27.03.19 18h42
Nota de repúdio E um absurdo a farra do dinheiro público neste país, já não tem a verba indenizatória para todos usem este valor é cancele este absurdo. MINISTÉRIO PÚBLICO nos Socoreem

Responder

5
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO