15.07.2019 | 10h50


REGIME SEMIABERTO

Com tornozeleira, digital influencer é proibido de ir a baladas

Dentre as medidas estabelecidas, para a concessão do regime semiaberto, o réu deve se recolher no período noturno e usar tornozeleira eletrônica


DA REDAÇÃO

O cantor sertanejo e digital influencer Rafic Mohamad Yassin, de 22 anos, teve Habeas Corpus concedido e medidas cautelares estabelecidas, pelo desembargador Rondon Bassil Dower Filho, do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT). Com isso, ele que se apresentava na noite e é frequentador conhecido das casas noturnas de Cuiabá, fica impedido de manter as práticas, pois está proibido de sair de casa em período noturno.

O blogueiro foi solto, com uso de tornozeleira eletrônica, do Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), na noite de domingo (14). Ele estava preso desde a última sexta-feira (12), por ter divulgado fotos íntimas da ex-namorada e supostamente a ameaçado.

Rafic passou para o regime semiaberto, e regras foram estabelecidas. Ele deve comparecer mensalmente no juízo de origem para informar e justificar suas atividades; é proibido de frequentar os mesmo lugares que a vítima; é proibido de ter contato e se comunicar com a vítima; não pode se ausentar de Cuiabá, salvo com autorização judicial; e é proibido de divulgar conteúdo de qualquer tipo nas redes sociais contendo a imagem da vítima;

Tendo música autoral e até clip, Rafic tem 226 mil seguidores nas redes sociais e é conhecido pela popularidade e confusões em eventos da noite cuiabana.

Prisão

Conforme noticiado pelo , Rafic foi preso por ameaça, divulgação de conteúdo com nudez e pornografia, na manhã de sexta-feira (12), pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM), no bairro Bosque da Saúde, em Cuiabá.

Ao passar por audiência de custódia, a juíza Ana Graziela Vaz de Campos Alves Correa, da 1ª Vara Especializada de Violência Doméstica Familiar Contra a Mulher de Cuiabá, decretou sua prisão preventiva.

Yassin ficou detido inicialmente no “Fundão A”, com presos comuns. Na época, a Sesp disse que a detenção dele no local era provisória e que ele poderia ser transferido para o setor dos evangélicos, onde estão detidos os presos mesnos perigosos.

O caso

Um boletim de ocorrência foi registrado, acusando o músico de supostamente ter ameaçado a mulher e um policial militar, enquanto jantavam, na Praça Popular, em Cuiabá.

O cantor, segundo ela, teria se irritado ao vê-la na companhia de outro homem.

De acordo com a denúncia, as vítimas teriam sido surpreendidas pelo músico, que teria os ameaçado e dito que divulgaria 'nudes' - fotos íntimas - da ex nas redes sociais. Na queixa, é apontado que algum tempo depois ele teria publicado as imagens em grupos do WhatsApp.

A mulher, ao tomar conhecimento, foi até a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso (DEDMCI), em Várzea Grande, e registrou denúncia contra o sertanejo. O caso foi transferido para a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM), em Cuiabá, por ser o local em que ocorreram os fatos.

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER