06.08.2010 | 16h06


Ficha Suja barra 94 em todo o país; em MT Pedro Henry e Fabris

No último dia previsto no calendário eleitoral para julgamento de candidaturas nos Estados, 94 candidatos haviam sido barrados pelos TREs (Tribunais Regionais Eleitorais), por conta da aplicação da Lei da Ficha Limpa, até as 22h de ontem.

Em Minas Gerais, eram 16 candidatos indeferidos com base na nova legislação. Sete deles são políticos do interior envolvidos em casos de improbidade administrativa.

O ranking parcial da aplicação da Lei da Ficha Limpa apontava em seguida o Estado de Rondônia com 15 políticos barrados, seguido por Ceará e Acre, com nove indeferimentos de candidaturas cada um.

O TRE do Maranhão não acrescentou ninguém para as estatísticas. A corte eleitoral interpretou que a Ficha Limpa não deveria valer para condenações aplicadas a candidatos antes da promulgação da lei, ocorrida em junho deste ano.

Os números não incluem os julgamentos do TRE de São Paulo. O tribunal, que possui o maior número de candidaturas do país --mais de 3.000--, havia informado que não seria possível seguir o calendário estabelecido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Os candidatos atingidos pelos indeferimentos ainda podem recorrer das decisões ao TSE e depois ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Em MT Pedro Henry do PP (federal) e Gilmar Fabris do DEM(estadual) são os únicos da lista.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER