10.09.2010 | 12h10


Bandidos arrombam caixa-eletrônico de farmácia e levam R$ 380 mil



Da Redação

Mais um caixa-eletrônico amanheceu arrombado em Cuiabá. Ladrões usaram um maçarico para ter acesso a cerca de R$ 380 mil em cédulas de diversos valores. O arrombamento ocorreu num caixa do Banco do Brasil instalado numa farmácia do CPA III. Para ter acesso às gavetas com o dinheiro os ladrões utilizaram o chamado “kit arrombamento”: maçarico, cilindro de oxigênio, botijão de gás e extintor, para resfriar o maçarico.

Segundo policiais militares, o caixa foi reabastecido na tarde anterior, levantando a suspeita de que os bandidos tiveram informação privilegiada. “Esses ladrões não agem sem segurança, sem uma informação precisa. Quando arrombam um caixa, já sabem que tem um valor considerável de dinheiro e estudam como entrar”, disse um policial.

Policiais da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO) disseram que a maior parte dos arrombamentos ocorre após o reabastecimento. “Dos mais de 40 caixas-eletrônicos arrombados somente neste ano, alguns, só alguns que não estavam reabastecidos. Alguém está sabendo demais nessa história”, frisou um dos investigadores.

Os policiais explicaram que o Banco do Brasil não tem prejuízo, uma vez que o reabastecimento dos caixas é um serviço terceirizado, ficando com a empresa a responsabilidade.

O arrombamento foi percebido ontem de manhã por funcionários que chegaram para trabalhar. Os ladrões retiraram parte do telhado e do forro da sala onde se aplica injeções. Dali, caminharam alguns metros até chegar ao cofre instalado num canto, na entrada principal. Os bandidos tentaram levar também alguns frascos de perfumes importados, mas desistiram.

No entendimento dos policiais, agiram entre quatro e seis assaltantes, uma vez que entraram com o maçarico e o cilindro de gás pelo telhado. “Os ladrões ainda tiveram tempo suficiente para retornar com o cilindro de oxigênio e o maçarico, geralmente abandonados no local”, assinalou um policial. A gerência não informou se a farmácia tem circuito internado de segurança.

A delegada Ana Cristina Feldner, do GCCO, informou que as investigações a respeito dos arrombadores de caixas-eletrônicos estão bastante adiantadas. “Vamos ter novidades em breve. E novidades excelentes. Por enquanto, estamos investigando a fundo”, adiantou.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER