19.05.2017 | 16h27


FARRA DOS INCENTIVOS

Silval fraudou documentos para beneficiar JBS em R$ 73 milhões

O ex-governador preso teria procurado um dos donos do grupo e oferecido R$ 73 milhões em incentivos fiscais, além de propor a fraude na documentação obrigatória para a liberação dos créditos.


DA REDAÇÃO

O ex-governador Silval Barbosa (PMDB) teria oferecido diretamente a um dos donos da JBS a concessão de incentivos fiscais em Mato Grosso, por meio de documentos fraudulentos em troca de propina. A declaração está no depoimento do diretor de tributos da empresa, Valdir Aparecido, que fechou um acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF), homologado esta semana pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

Valdir Aparecido explica em depoimento, que em 2011, o próprio Silval ofereceu, a um dos donos do grupo, Wesley Batista, um crédito de R$ 73 milhões em impostos para enquadrar o grupo no Prodeic (Programa de Desenvolvimento  Industrial e Comercial de Mato Grosso), o que reduziria a carga tributária de 3,5% para, no máximo, 1%.

"[Era] crédito ilegítimo, digamos assim. Crédito tributário... Ele estava fora do Prodeic e nós, na época, imaginávamos que esse crédito, o Estado poderia conceder”, revelou o diretor.

Mediante pagamento de propina, e uma negociação diretamente com o ex-governador, o esquema perdurou por vários anos. "Mas depois a gente acabou chegando à conclusão de que o Estado não poderia ter dado esse crédito à JBS", diz Valdir.

O pagamento de propina ao ex-governador também foi confirmado na delação de Wesley Batista, dono do grupo. Batista negociou a propina de R$ 10 milhões ao ano dentro do gabinete de Silval, no Palácio Paiaguás, em troca da concessão de crédito de ICMS no valor de R$ 73 milhões.  

A denúncia aponta ainda que o peemedebista, preso há quase dois anos por corrupção no Centro de Custódia de Cuiabá, propôs a confecção, em 2014, de um documento falso datado de 2006, que estendeu um benefício fiscal para todos os frigoríficos da JBS em Mato Grosso (Veja aqui).











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Francisco  20.05.17 13h14
Outra bomba contra Silval, meu Deus, o maior ladrão dá história de Mato Grosso, digo o suposto, senão é eu que irei preso.

Responder

1
0
Ozelito Josetti de Oliveira  20.05.17 03h04
Uai! Ninguém comentou! Cade a Janaína Riva!

Responder

0
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER