16.01.2019 | 09h30


ROUBO EM SP

PM prende casal cuiabano com produtos roubados da loja de Ronaldinho Gaúcho

Segundo informações, Altair Moreira da Silva Monteiro furtou os produtos após um desacordo comercial com a empresa.


DA REDAÇÃO

O casal Altair Moreira da Silva Monteiro, 31 anos, e Solanyara Angélica Pereira Guimarães, 29 anos, foram presos pela Polícia Militar ao ser flagrado com relógios e joias furtados da empresa 18K Ronaldinho Comércio e Participações, que pertence ao ex-jogador de futebol Ronaldinho Gaúcho.

A prisão aconteceu após testemunhas flagrarem a comercialização de relógios no Posto Amazônia, na Avenida Júlio Campos, em Várzea Grande, na noite de terça-feira (15). Uma dupla que vendia os produtos estava com 20 relógios que afirmou ter pego com Altair, como forma de pagamento por serviços prestados.

Ao localizar Altair em sua casa, na Avenida Miguel Sutil, em Cuiabá, os militares encontraram mais produtos. Ao ser questionado, ele respondeu que era sócio da empresa 18k Ronaldinho e que também teria pego os produtos da loja como forma de pagamento de serviços prestados.

Altair declarou ainda que havia uma mala com sua esposa, Solanyara, no Bairro Areão, com outros produtos. A Polícia Militar prendeu o casal por furto e apreendeu o total de 148 relógios, 80 brincos, quatro anéis, 125 correntes, um computador i’Mac e um Macbook. Todos os produtos foram furtados da empresa.

RepórterMT/Reprodução

18k ronaldinho gaúcho

 Foram apreendidos correntes, computador, relógios, brincos, entre outros.

O caso

De acordo com o site Sucesso Networking Marketing, o crime aconteceu quando Altair invadiu a sede da empresa na cidade de Barueri, em São Paulo, num período de recesso e furtou as mercadorias. A marca também tem quiosques em shoppings e vende seus produtos pela internet.

Segundo informações, Altair teria sido contratado para serviços de tecnologia e desenvolvimento da marca, mas furtou as mercadorias ao saber que seu contrato seria rescindido. O crime foi flagrado por câmeras de segurança e um boletim de ocorrência foi registrado. 

"O que se sabe de fato, é que Altair era responsável pelo TI da empresa e estava responsável por criar e implantar o programa de gestão da rede. No entanto, o programa apresentava inúmeras falhas e após várias tentativas, a 18k Ronaldinho, decidiu trocar o fornecedor. Não aceitando a decisão da empresa, resolveu deliberadamente, entrar na empresa e furtar produtos, equipamentos, além da tentativa de sacar valores da empresa na plataforma Pag Seguro", informou o site Sucesso Networking Marketing.

Leia mais:

Vídeo mostra momento em que cuiabano rouba loja de Ronaldinho Gaúcho; Esposa revendia os produtos

 

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER