21.02.2020 | 17h15


POLÍCIA / IMPUNIDADE

Ladrão flagrado assaltando a loja Martinello é solto um dia após prisão

Juiz acompanhou parecer do Ministério Público e concedeu a liberdade a acusado


DA REDAÇÃO

Preso em flagrante após assaltar a Loja Martinello, na avenida Fernando Corrêa da Costa, na última terça-feira (18), Gabriel Félix da Guia, 18, foi colocado em liberdade no dia seguinte, durante audiência de custódia.

Ministério Público do Estado e Justiça entenderam que não havia motivos para converter o flagrante em prisão preventiva. Entre os pontos citados, está o fato do acusado ser réu primário.

Gabriel, junto com um comparsa, que conseguiu fugir, invadiu a loja no período da manhã, rendeu os funcionários, que foram mantidos nos fundos como reféns. Com Gabriel, policiais militares apreenderam uma arma de fogo calibre 38 e seis munições intactas.

Duas medidas restritivas de direito foram impostas ao acusado, sendo comparecer mensalmente ao Fórum e não deixar a comarca de Cuiabá sem autorização judicial.

Foi determinado ainda acompanhamento psicossocial e encaminhamento da ficha dele à Secretaria de Estado de Educação, para que providencia o retorno do jovem aos estudos, já que tem ensino fundamental incompleto.

Atuando como estoquista em um supermercado, e morador do bairro Jardim Vitória, Gabriel afirmou que não é dependente químico. Entretanto, a justificativa para o roubo não consta na decisão judicial.

O juiz Aristeu Dias Batista Vilella explicou que se condenado por esse crime, ainda que a pena seja aumentada por algum motivo “ainda não evidente nos autos”, o regime fixado será o menos gravoso, ou seja, o regime aberto ou semiaberto.

O magistrado também enfatizou que não há elementos para dizer que Gabriel vai prejudicar a colheita de provas ou vai fugir à aplicação da lei, uma vez que é réu primário.











(4) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

alexandre  22.02.20 16h00
Absurdo....

Responder

3
0
Gestor  22.02.20 12h22
A impunidade é o principal fator da crescente onda de criminalidade em todo país.

Responder

4
0
Emily  21.02.20 23h53
Ainda por cima querem que ele vá para a escola, estudar com crianças e colocá-las em risco. Absurdo! Ou ele vai incentivar outras crianças ao crime, ou vai colocá-los em risco de alguma forma. Devia ficar preso ao menos 1 ano pra aprender que crime não compensa. Ele estava portando arma de fogo sem porte legal, fez reféns e roubou! Ainda agrediram o pne. IMPUNIDADE.

Responder

13
0
José eduardo Da Silva penha  21.02.20 19h50
Reflexo da lei de abuso de autoridade!!!!! Era isso que a população queria, bem como aceitou bem essa lei, agora aguenta!!!!!

Responder

10
1
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO