29.04.2020 | 10h26


POLÍCIA / FLAGRADOS POR CÂMERAS

Agentes frustram 5ª tentativa de fuga em massa na PCE neste mês; desta vez Sandro Louco não está envolvido

Líder do CVMT, Sandro Louco tentou, por duas vezes, em menos de três meses, escapar da unidade prisional em Cuiabá e será transferido para Catandúvas


DA REDAÇÃO

Agentes prisionais da Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá, impediram que cerca de 35 presos fugissem da cadeia durante a noite dessa terça-feira (28), quando os bandidos foram flagrados serrando o cadeado das celas do raio 2. Essa é a quinta tentativa de fuga frustrada na PCE somente este mês. Os presos estão sem receber visitas desde o início da pandemia do coronavírus.

Os detentos foram flagrados por meio de câmeras de monitoramento, às 21h, lixando os cadeados, que posteriormente seriam arrombados com uma barra de ferro.

Os servidores realizaram buscas pela cela, quando encontraram e apreenderam as lixas e a barra de ferro, que também seria usada para arrombar outros cadeados até a chegada à rua.

“Essa é a quinta tentativa que nossos gloriosos policiais penais da PCE conseguiram evitar somente este mês. Graças ao reforço de nossas ações, desde a primeira tentativa e ao trabalho desses importantes servidores, impedimos mais essa fuga de presos. E vamos continuar vigilantes e prontos para evitar qualquer ocorrência dentro da PCE”, pontuou o diretor da unidade, Agno Ramos.

Desta vez, Sandro Louco não estava entre os que tentaram a fuga, que são de um raio diferente do qual o traficante está preso.

O criminoso, líder da facção criminosa Comando Vermelho, tentou fugir da PCE duas vezes em menos de três meses.

A primeira tentativa de fuga frustrada aconteceu em dezembro de 2019. A segunda, que de acordo com o setor de inteligência do sistema penitenciário seria uma fuga em massa, ocorreu no dia 11 de março deste ano. Nesta ocasião, grades da cela onde o criminoso estava, junto com outros líderes do CVMT, já estavam cerradas e carros, que dariam fuga aos bandidos, foram apreendidos do lado de fora da PCE.

O traficante ainda tentou se aproveitar do período de pandemia de coronavírus, alegou ser do grupo de risco e que corria risco de morte se permanecesse preso para tentar a prisão domiciliar porém, a Justiça negou a solicitação dos advogados e o bandido continuou na cadeia.

Sandro deverá ser transferido em breve para a Penitenciária Federal de Segurança Máxima de Catandúvas (PR), conforme solicitação da PCE.

O traficante é considerado o criminoso de maior periculosidade de Mato Grosso, com condenações que somam 205 anos e 9 meses de prisão pelos crimes de desacato, falsificação, roubo, homicídio, latrocínio, sequestro e cárcere privado e posse ou porte de arma de fogo. 

Veja reportagem completa aqui.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO