05.01.2019 | 13h27


NA CAPITAL

TCE barra licitação de R$ 54 milhões para estacionamento público

Órgão de controle afirma que licitação não apresenta a viabilidade financeira para o município implantar o sistema


DA REDAÇÃO

O Tribunal de Conta do Estado (TCE) suspendeu uma licitação de R$ 54,3 milhões que prevê a concessão por 10 anos do estacionamento rotativo público de Cuiabá. A decisão foi tomada pelo conselheiro interino Moises Maciel e publicada no Diário Oficial de Contas na sexta-feira (04).

Para suspender o certame, o conselheiro atendeu uma representação da empresa WB Parking Estacionamento LTDA – uma das concorrentes da licitação promovida pela Secretaria de Mobilidade Urbana de Capital (Semob).

Ao analisar a representação, o TCE identificou sete irregularidades que não foram sanadas no edital de concorrência 11/2018, entre elas a “ausência do estudo de viabilidade econômico-financeira que justifique a realização da presente concessão”.

Outra irregularidade constatada, segundo o órgão de controle, foi a “adoção da cidade de Cornélio Procópio [no estado do Paraná] para parâmetro de prova de conceito em escala real e não a cidade de Cuiabá onde será executado a concessão".

O certame prevê que a empresa vencedora terá a outorga para a prestação de serviços de implantação, operação, manutenção e gerenciamento do sistema de estacionamento rotativo público de Cuiabá, “com parquímetros, multivagas, equipamentos emissores de tíquetes eletrônicos de estacionamento e inserção de tíquetes via telefônica celular”.

O TCE também oficiou o secretário da Semob, Antenor Figueiredo, e a presidente da Comissão Permanente de Licitação de Cuiabá, Carla Pirani Nascimento, para que eles apresentem respostas às irregularidades citadas, com objetivo de dar prosseguimento a licitação.

Leia mais 

TCE barra licitação de dois viadutos em Cuiabá; Prefeitura diz que já investigava











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com a Lei ou acha que Bolsonaro deve vetar

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

A aprovação da lei é que é um abuso; veta Bolsonaro

Não sei acho que não muda nada

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER