18.04.2019 | 07h00


PRESIDENTE INTERINA

Janaina: 'prioridade será resolver a crise da Santa Casa'

Objetivo é liberar um recurso R$ 3 milhões para pagar os salários atrasados dos funcionários e retomar o atendimento no hospital que está fechado há mais de um mês.


DA REDAÇÃO

A deputada estadual Janaina Riva (MDB) afirmou que entre suas primeiras ações, como presidente da Assembleia Legislativa, é prioridade as tratativas de liberação de recurso emergencial para pagar as dívidas da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá e retomar os atendimentos na unidade, que está com as portas fechadas desde o dia 11 de março.

Janaina assumiu a Presidência interinamente, por quatro meses, a partir desta quarta-feira (17), no lugar do deputado Eduardo Botelho, que se afastou do cargo para cuidar de assuntos pessoais e tratar da saúde.

Ela destacou que a saúde como um todo será prioridade de sua gestão, mas que a Santa Casa terá uma atenção especial, já que é referência em todo o Estado.

Nesse sentido, o objetivo é a liberação de um repasse da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa para a Santa Casa, no valor de R$ 3 milhões, principalmente para pagar os salários atrasados dos funcionários que não recebem desde outubro e atualmente vivem de ajuda e doações de cestas básicas.

Ela explica que o dinheiro será repassado por meio de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) com o Ministério Público Estadual (MPE). No entanto, o órgão de controle  condicionou o TAC mediante a uma intervenção administrativa na unidade.  

“Nossa maior dificuldade continua sendo com a diretoria da Santa Casa, porque para repassar esse recurso seria necessária uma intervenção do Poder Público, que a diretoria não concorda.  Essa intervenção, só a Prefeitura fazer, eu sei que é difícil e depende de um apoio do Estado, já que o hospital recebe muitos pacientes do interior. Então precisa ainda desse entendimento”, destacou.

A deputada ressaltou ainda que depois das tratativas da Santa Casa, sua gestão focará em pautas 'macro' do Estado. Uma delas é um grande Termo de Ajuste de Conduta de R$ 360 milhões, que o Estado tem obrigação de fazer na área da Educação.  

“No entanto nós só temos R$ 56 milhões no orçamento da Seduc, que é totalmente ineficiente para atender as demandas do setor”.

Leia mais

Repasse de R$ 3,5 milhões a funcionários da Santa Casa depende do MP e Prefeitura

Funcionários se desesperam com 6 meses de atraso nos salários 

Prefeito pode decretar intervenção na Santa Casa na próxima semana

Janaina Riva assume Presidência da Assembleia em sessão histórica











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Maria  18.04.19 07h44
Janaína está careca de saber que o problema lá é o mesmo do Estado: roubo.

Responder

2
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER