28.11.2018 | 16h00


EM PRIMEIRA VOTAÇÃO

Deputados aprovam PEC que obriga Mauro a pagar emendas parlamentares

O projeto é parecido ao que Tribunal de Justiça declarou inconstitucional em setembro passado.


DA REDAÇÃO

Em primeira votação, os deputados estaduais aprovaram, na sessão matutina desta terça-feira (28), o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 05/2018 que busca alterar e acrescentar incisos da Constituição do Estado para que 1% da Receita Corrente Líquida do Estado seja destinado para pagar emendas parlamentares.

Em setembro, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) acatou uma proposta do governador Pedro Taques (PSDB) e declararam inconstitucionais as emendas 69 e 71 que obrigava o Poder Executivo a pagar as chamadas “emendas impositivas” para os 24 parlamentares.

Na justificativa do projeto, de autoria do presidente do Legislativo, Eduardo Botelho (DEM), e pelo deputado Zé Domingos Fraga (PSD), cita que o Governo não paga as emendas e, consequentemente, isso inviabiliza os parlamentares de atenderem os “clamores” da sociedade.

“Ocorre que, na prática, o Poder Executivo vem contingenciando as emendas regularmente aprovadas no âmbito do Poder Legislativo, inviabilizando a prerrogativa dos Parlamentares em atender aos clamores da sociedade mediante a execução de investimentos imprescindíveis a qualidade de vida das comunidades. Principalmente, as mais carentes, as quais na sua grande maioria depende unicamente destes recursos para terem acesso aos serviços públicos voltados à educação, saúde, esporte e outros”, diz trecho do projeto.

A proposta ainda estabelece que se o porcentual não for repassado aos parlamentares, o governador Mauro Mendes (DEM) pode responder pelo crime de responsabilidade.

“Destarte, com o objetivo de corrigir tal situação e atribuir maior eficiência e transparência aos gastos públicos, esta Emenda Constitucional torna obrigatória a execução da programação orçamentária anual decorrente de emendas parlamentares, sob pena de incorrer em crime de responsabilidade. Garantindo com tal comando, a efetiva concretização das definições contidas nos orçamentos resultantes do processo de participação da atividade parlamentar”, determina.

Leia mais

Assembleia estuda nova lei para obrigar Governo pagar emendas

TJ derruba lei da Assembleia e libera Taques de pagar emendas a deputados











(1) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

mad  30.11.18 09h34
Esse Botelho é mafioso!

Responder

0
0

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER