11.09.2019 | 06h10


QUEIMADAS URBANAS

Cuiabá tem só uma brigada de combate e precária; Emanuel deve criar três

“Está tendo muita demanda, muita ligação, muito chamado, e cruzar a cidade, por exemplo, lá do Verdão para conter uma queimada no CPA 4 é um transtorno com trânsito e distância”, acrescentou


DA REDAÇÃO

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) anunciou a publicação de um decreto, nesta quinta-feira (12), que prevê adoção de algumas medidas para colaborar no combate às queimadas em Cuiabá.

Nos últimos dias, houve várias ocorrências de incêndios urbanos registradas na Capital. Uma delas ocorreu no prédio do Departamento de Materiais e Patrimônios da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Entre as medias que devem ser tomadas, o prefeito anunciou que pretende aumentar o número de brigadas. A Defesa Civil do município estuda quantas unidades são necessárias para controlar o combate do fogo.

“Pretendo triplicar [número de brigadas]. Hoje temos apenas uma e está funcionamento muito precariamente. Entre as medidas que eu mandei estudar é triplicar o número de brigadas para quatro ou cinco, colocaria um em cada região e uma ficaria no Centro”, disse.

Ele falou que atualmente há apenas uma unidade que está em funcionamento, mas sua atuação é precária.

“Pretendo triplicar [número de brigadas]. Hoje temos apenas uma e está funcionamento muito precariamente. Entre as medidas que eu mandei estudar é triplicar o número de brigadas para quatro ou cinco, colocaria um em cada região e uma ficaria no Centro”, disse.

“Está tendo muita demanda, muita ligação, muito chamado, e cruzar a cidade, por exemplo, lá do Verdão para conter uma queimada no CPA 4 é um transtorno com trânsito e distância”, acrescentou.

Além do combate às queimadas urbanas, o decreto deve trazer medidas para colaborar com a saúde da população devido à umidade relativa do ar em 20%. A porcentagem está bem abaixo da recomendação Organização Mundial de Saúde (OMS), que considera ideal acima de 60%.

“Entre 10h e 19h a umidade relativa do ar está abaixando 20%, o que causa um mal estar terrível limitando várias atividades que podem afetar a saúde da população. Então, reuni emergencialmente com o secretário de assistência social, porque estou preocupado com os idosos. Reuni com o secretário de Educação, estou preocupadíssimo com as crianças e com os profissionais da educação em salas de aulas, especialmente com aulas de educação física”, disse o prefeito que também anunciou que vai tomar medidas aos agentes de trânsitos e aos garis.

Nesta terça-feira (10), o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) publicou um aviso de onda de calor com grau de severidade de grande perigo para Cuiabá e outros 27 municípios do Estado. O alerta informa que há risco de hipertermia ou risco de morte.

“Vou tomar algumas medidas na quinta-feira onde Cuiabá vai sair à frente e vai dar sua parcela de contribuição no combate às queimadas e na preservação da saúde dos nossos trabalhadores e dos nossos servidores e da população de uma forma em geral”, ponderou.

Situação de emergência 

O governador Mauro Mendes (DEM) decretou situação de emergência em Mato Grosso. No decreto publicado no Diário Oficial do Estado (DOE), na terça-feira (10), o governador destacou que o Estado registrou mais de oito mil focos de calor em agosto de 2019, cerca de 230% em relação ao mesmo período de 2018.

Veja o decreto na íntegra.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER