04.06.2020 | 07h47


OPINIÃO / VICENTE VUOLO

VLT e o meio ambiente

A sustentabilidade ambiental e ecológica representa a manutenção do meio ambiente

5 de junho é comemorado o Dia Mundial do Meio Ambiente, que no Brasil foi instituída a Semana do Meio Ambiente. A Colômbia, em parceria com a Alemanha, foi escolhida para sediar as comemorações em 2020.             

O meio ambiente é composto por quatro esferas diferentes: atmosfera, camada de ar que envolve a terra; a litosfera, envolve a crosta terrestre; a hidrosfera, as águas do planeta; e a biosfera, engloba todas as formas de vida que existem no mundo.                 

Essa grande variedade de formas de vida, animais e vegetais, que são encontradas nos mais diferentes ambientes compõe a biodiversidade. É um aspecto importante para a sustentabilidade e, quanto mais biodiversidade é a região, mais saudável ela é.                

Preservar o equilíbrio do nosso meio ambiente é obrigação de cada um de nós. Ações como, evitar todo tipo de poluição nas águas dos rios, córregos, mares, oceanos e lagos, separar o lixo orgânico do lixo reciclável, diminuir a poluição e a emissão de gases poluentes, não desmatar as nossas florestas, usar energias reaproveitáveis e renováveis, usar meios de transporte alternativos e menos poluentes, como bicicleta, metrô e VLT representam melhoria na qualidade de vida de toda a população.                 

A sustentabilidade ambiental e ecológica representa a manutenção do meio ambiente em harmonia, equilíbrio, com mais verde e menos poluição.                  

Temos escrito aqui, reiteradas vezes, que o Brasil precisa de projeto de país, que é de longo prazo, onde cada município de nossa federação se incorpore no conceito de sustentabilidade, o que significa cuidar e preservar todo o sistema para que as gerações futuras também possam aproveitá-lo.                 

Segundo a Diretora Executiva do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), Inger Andersen, existem cerca de um milhão de espécies de plantas e animais em extinção.                

De acordo com o relatório da Organização Mundial da Saúde (OMS), publicado em 2018, nove em cada dez pessoas respiram ar contaminado no mundo e sete milhões de pessoas morrem anualmente em decorrência da má qualidade do ar.                

Médicos afirmam que as mortes ocorrem principalmente devido a inalação dos gases e à exposição a partículas finas – dos veículos movidos a combustível fóssil - que penetram profundamente nos pulmões e no sistema cardiovascular, causando acidentes vasculares cerebrais, doenças cardíacas, câncer de pulmão, doenças pulmonares obstrutivas crônicas e infecções respiratórias, incluindo pneumonia. Inclusive, o meu pai morreu de câncer de pulmão, a minha mãe, o meu sogro e vários outros amigos morreram de pneumonia.                 

A introdução do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) em Cuiabá e Várzea Grande representa uma mudança de paradigma na mobilidade urbana do Estado de Mato Grosso. Unir o transporte ecologicamente correto, diminuindo a poluição, com o reflorestamento urbano é o caminho a ser seguido pelas cidades que desejam melhoria na qualidade de vida.                 

No ano passado, participei de um Encontro de Casais (ECC) da Igreja Santa Terezinha, em Brasília. No dia da confraternização, aconteceu um fato interessante. Um domingo de sol e muito calor.

O local foi a área de lazer do condomínio Mangueiral, do simpático professor Gledson e Rubiana. Apesar da agradável e confortável varanda onde estava sendo a confraternização, algo nos chamou a atenção.  Ao observar uma bela mangueira próxima a reunião, não tivemos dúvida. Fomos todos para lá! A diferença de sensação térmica foi absurda. A sombra da mangueira refrescou o ambiente de tal forma que o encontro não teve hora para acabar.                  

Desenvolvimento sustentável é o caminho. Vamos preservar o meio ambiente com menos poluição e mais verde.

Vicente Vuolo é economista e cientista político.

 

 

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO