14.01.2012 | 09h56


OPINIÃO / OTACÍLIO PERON

Retornando das Férias



Como ninguém é de ferro, nós também “tiramos” uns dias para descansar e passear com a família, até porque trabalhamos arduamente o ano inteiro.

Ao retornarmos de nossas férias e lermos um artigo do jornalista Carlos Heitor Cony, publicado na Folha de São Paulo, ficamos sabendo da ótima novidade de que o Brasil já é a sexta economia do mundo, ultrapassando o Reino Unido.


Indagava o jornalista em seu artigo: “mas que potência é essa, se tem uma infra-estrutura sofrível, os portos estão congestionados, as estradas são péssimas, ferrovias praticamente inexistentes e os aeroportos nem se fala.”

Diante das indagações feitas pelo articulista, logo nos veio à memória as belas imagens que vimos durante o cruzeiro que acabávamos de fazer. Ao ancorarmos em Punta Del Este e visitarmos o cassino do hotel “Conrad” que funciona 24 horas por dia, pudemos entender porque os brasileiros vão até lá para deixar alguns dólares. É por causa da retrograda insistência de não autorizar a abertura de cassinos no Brasil. Mas isso já é uma outra conversa.

Ao chegarmos em Buenos Aires pudemos ver um porte eficiente, com excelente infra-estrutura, e uma cidade que transpira cultura européia, com mobilidade urbana de 1° mundo, e um comércio pujante, apesar da economia do país não estar lá essas coisas.

De retorno a Cuiabá demos graças a Deus de termos optado fazer nosso passeio de navio, pois começamos a sentir já nos aeroportos os primeiros problemas, visto estarem todos congestionados e sem a mínima estrutura.

Mas não podemos analisar todos estes aspectos sem, instintivamente, compararmos o nosso Estado de Mato Grosso, com os demais Estados do País.

Mato Grosso é o Estado de maior desenvolvimento do País. Porém que desenvolvimento é este, se não temos estradas. É o sexto pior Estado neste quesito. A nossa saúde é um caos; a educação é sofrível. O Estado possui um IDH vergonhoso. Corrupção existe em todos os Estados, mas pelo que vemos aqui é a única que acompanha o mesmo ritmo do desenvolvimento econômico do Estado, o que é lamentável.


Claro que estamos melhorando. Mas num ritmo ainda muito lento.

Temos aqui um dos melhores climas do mundo. Não temos frio, e muito menos desgraças com enchentes ou enxurradas.

É um Estado ótimo para se viver e prosperar, pois dotado de um povo acolhedor, e, sobretudo, ordeiro e trabalhador.

A nossa esperança, e creio ser a esperança de todos, é que, com o advento da Copa, a mobilidade urbana melhore, como também o aeroporto, e, sobretudo as rodovias que dão acesso às regiões turísticas, como Pantanal, Nobres, Chapada dos Guimarães e Cáceres. Vamos ficar na torcida.

Um bom ano de 2012 à todos.

(*) OTACÍLIO PERON é advogado da CDL Cuiabá e FCDL/MT

Os artigos assinados são de responsabilidade do autor, não apresentando, portanto, a opinião do site ReporterMT.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.


Confira também nesta seção:

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO