16.07.2018 | 18h00


MÁFIA SEM FIM

Servidor do Detran é preso acusado de cobrar propina para aprovar habilitação

Ele teria cobrado R$ 200 para aprovar o aluno que realizou uma prova prática para mudança de categoria de habilitação.


DA REDAÇÃO

O servidor do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), Silvio José Bueno de Almeida, que atuava no Ciretran de Sapezal  (498,5 km de Cuiabá) foi preso em flagrante, nesta segunda-feira (16), acusado de pedir propina para aprovar um aluno durante uma prova de habilitação na cidade.

De acordo com as informações da 6ª Companhia de Polícia Militar de Sapezal, o servidor teria dito ao aluno que ele teria sido reprovado no teste prático para conseguir alterar a categoria de sua habilitação.

Bueno teria proposto ao aluno que lhe pagasse de R$ 200, para que o resultado da prova fosse alterado.

O aluno, segundo a PM, disse ao servidor que concordaria com o esquema. Ele falou que iria pegar o dinheiro, mas ao invés disso, ele foi até a 6ª Companhia, onde relatou o pedido de propina.

Os policiais foram até o local e prenderam o servidor que foi autuado por corrupção passiva. Ele foi liberado após prestar depoimento à Delegacia da Polícia de Civil de Sapezal.

A corregedoria do Detran informou que também ouviu Bueno. Ele irá responder por um Processo Administrativo (PAD) que investigará o caso.

Confira a nota na íntegra do Detran

O Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) esclarece que, por meio da Corregedoria da autarquia, está acompanhando o caso em que o servidor S.J.B.A., lotado no município de Sapezal foi conduzido para prestar esclarecimentos na delegacia do município, após denúncia de suposto pedido de propina para aprovar um aluno.

Ele foi liberado logo após os esclarecimentos terem sido prestados. Um procedimento de investigação já foi instaurado pela Corregedoria para apurar a conduta do servidor.

Gerência de Comunicação

Detran-MT  

Leia mais 

Detran investiga psicóloga suspeita de fraudar testes psicotécnicos   











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER