16.01.2020 | 19h20


"JUDAS ISCARIOTES"

Servidor acusado de assaltar casa de Janaina Riva é exonerado da Assembleia

Odnilton Gonçalo trabalhava como motorista da deputada e recebia o salário de R$ 9,6 mil.


DA REDAÇÃO

O assessor parlamentar lotado no gabinete da deputada Janaína Riva (MDB), Odnilton Gonçalo Carvalho Campos, foi exonerado do cargo na última quinta-feira (09).

Ele foi preso dia 6 pela Polícia Civil, durante a operação Judas Iscariotes, por acusado de envolvimento no assalto ocorrido na casa da emedebista. Odnilton trabalhava como motorista de Janaina e recebia o salário de R$ 9,6 mil.

O secretário de Gestão de Pessoas do Legislativo, Elias Santos, disse que o requerimento de exoneração foi enviado ao setor pelo gabinete da deputada no dia 8.

Ele explicou que a solicitação foi registrada no sistema da secretaria e depois elaborado o ato de exoneração, no entanto, para ser publicado no Diário Oficial é aguardado a assinatura do  presidente da Assembleia, Eduardo Botelho (DEM).

O secretário acredita que o documento seja publicado até a próxima terça-feira (21).

O assalto

O crime ocorreu na madruga do dia 24 de dezembro quando dois homens invadiram a casa da deputada, no Bairro Santa Rosa, em Cuiabá. Janaína e seu marido, Diógenes Fagundes, que é filho do senador Wellington Fagundes, foram surpreendidos com assaltantes já dentro do quarto do casal.

Segundo a Polícia Civil, os criminosos conseguiram abrir o portão eletrônico e seguiram para o quarto do casal, agindo com agressividade e truculência, apontando armas. Eles levaram cerca de R$ 40 mil, joias e um celular.

Na manhã do dia do crime, cinco pessoas foram presas pela Polícia Militar. No dia 6 de janeiro, a Polícia Civil deflagrou a Operação Judas Iscariotes para o cumprimento de mandados de prisões e de busca e apreensões de alvos envolvidos no roubo à casa da deputada. Entre os presos estava Odnilton.

Dois dias depois, a polícia prendeu mais um envolvido no crime. O acusado de envolvimento no crime, que não teve o nome revelado pela polícia devido à Lei de Abuso de Autoridade, foi preso na cidade de Epitaciolândia, na região sul do Acre, no momento em retornava da Bolívia. Ele é morador de Cuiabá e será trazido posteriormente para Mato Grosso.

Metástase

O ex-servidor já havia sido preso pelo Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) na Operação Metástase, em 2015 – mesma operação em que o ex-deputado José Riva, pai de Janaina, foi preso por desvio de R$ 1,7 milhão da Assembleia Legislativa. Leia mais











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Jao   17.01.20 12h55
Este terá cem anos de perdao

Responder

4
0
DOUGLAS   16.01.20 22h45
FICO PENSANDO AQUI O MOTORISTA FOI EXONERADO DO GARGO PORQUE ROUBOU A CASA DA DEPUTADA AÍ EU PERGUNTO O PAI DA JANAINA RIVA FICOU DUAS DÉCADAS ROUBANDO A POPULAÇÃO ELE TAMBÉM NÃO TERIA QUE TER A SUA APOSENTADORIA A NULADA PELA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA CADÊ JUDICIÁRIO DAQUI DE CUIABÁ COISA ESTRANHA

Responder

8
0
Matéria(s) relacionada(s):

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO