21.07.2015 | 12h16


GERAL / SAÚDE AVANÇA

Ministro, prefeito e governador abrem oficialmente o Hospital São Benedito em Cuiabá

Unidade, que fará atendimentos pelo SUS, é qualificada para realizar cirurgias de alta complexidade, como as ortopédicas e neurológicas.



O ministro da Saúde, Artur Chioro, assinou o ato de funcionamento do Hospital São Benedito, junto com o governador de Mato Grosso Pedro Taques (PDT) e o prefeito de Cuaibá Mauro Mendes (PSB), iniciando oficialmente os atendimentos na unidade hospitalar nesta terça-feira (21). A solenidade ocorreu no final da manhã.

Na solenidade, o ministro assinou também portaria repassando à Cuiabá R$ 36.889,040,55, provenienteS do Ministério da Saúde, garantindo o custeio da unidade por meio do Fundo Nacional de Saúde.

Após mais de 30 anos a população da capital ganha um novo hospital público qualificado para fazer cirurgias de alta complexidade como as ortopédicas e neurológicas. Todos os procedimentos serão feitos via Sistema Único de Saúde (SUS) e a unidade deverá desafogar a demanda que hoje se acumula no Pronto Socorro de Cuiabá.

Na solenidade, o ministro assinou também portaria repassando à Cuiabá R$ 36.889,040,55, provenienteS do Ministério da Saúde, garantindo o custeio da unidade por meio do Fundo Nacional de Saúde.

Administrado pela Empresa Cuiabana de Saúde, o Hospital São Benedito não terá  pronto atendimento. A regulação definirá os pacientes que vão ser encaminhados à unidade que funcionará no modelo “portas fechadas”.

Localizado no bairro Quilombo, onde antes funcionava o Hospital das Clínicas, o prédio estava fechado há mais de dez anos, antes de ser entregue a população, a unidade passou por uma reforma e ampliação. 

Quando estiver em funcionando com toda a sua capacidade instalada a projeção é que sejam realizadas 500 cirurgias por mês. Ao todo estarão trabalhando no hospital cerca de 380 funcionários, distribuídos nas áreas administrativa e de saúde.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO