22.03.2019 | 21h00


TRANSPORTE PÚBLICO

Justiça nega liminar e mantém passagem de ônibus em R$ 3,85 na Capital

Sindicato entrou com pedido no TJMT para derrubar decisão do Tribunal de Contas e reajustar, novamente, o valor da passagem para R$ 4,10.



O Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT) manteve determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) que reduziu a tarifa do transporte coletivo de Cuiabá de R$ 4,10 para R$ 3,85. A decisão, em cárater liminar, foi proferida pelo juiz de direito convocado pelo TJMT, Edson Dias Reis.

O pedido de reajuste havia sido feito pelo Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo Urbano do Estado de Mato Grosso (STU-MT), que recorreu da medida imposta pelo conselheiro interino do TCE, Luiz Carlos Pereira, que mandou a Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos Delegados de Cuiabá (Arsec) suspender o aumento para que fosse feito revisão contratual para elaborar cálculo que efetivamente contemple a variação do Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN).

A determinação do conselheiro, que ocorreu em fevereiro, foi baseada em um pedido do vereador Diego Guimarães (Progressistas) no qual ele aponta que o último aumento no valor da passagem foi realizado de maneira irregular e prejudicial aos passageiros da Capital.

Segundo o documento, no mês de dezembro de 2017 foi publicada a Lei Complementar Municipal nº 440/2017, que acrescentou o Item 6-C à Tabela I do Código Tributário Municipal. Referido item promoveu a redução da alíquota do ISSQN aplicado ao transporte municipal, de 5% para 2%. O desconto para as empresas não foi levado em consideração pela Prefeitura de Cuiabá no cálculo da tarifa para 2019.

O TCE avaliou que a Arsec falha no dever de efetuar o reajuste tarifário, uma vez que ignora a redução do imposto para as empresas. Durante a decisão, o conselheiro também declarou que os usuários do serviço de transporte coletivo são os principais atingidos com essa cobrança indevida.

Em relação à decisão do Tribunal de Justiça, a Prefeitura afirma não ter sido notificada, mas que a Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) cumprirá com qualquer parecer que seja emitido pela Justiça.

Leia mais:

TCE manda baixar tarifa de ônibus para R$ 3,85 em Cuiabá

 

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER