10.11.2014 | 15h29


BATE-BOCA NO ATACADÃO

Advogado com deficiência física desiste de procurar Justiça; ele presta serviços para o atacado

Vítima tentou utilizar a fila preferencial do caixa do Atacadão para pessoas com deficiência, mas foi barrado por um segurança


DA REDAÇÃO

O advogado Schinaider Gomide, de 41 anos, em conversa com nossa reportagem nesta segunda-feira (10) disse que não sabe se vai procurar a Justiça para uma ação de danos morais contra o Atacadão. Gomide foi vítima de um constrangimento no último sábado (8) dentro do supermercado.

 

Após as compras, o advogado tentou utilizar a fila preferencial do caixa do Atacadão para pessoas com deficiência, mas foi barrado por um segurança. Identificado apenas como Júnior, o vigia questionou pelo qual motivo usava a fila, e que falasse sua deficiência, já que não via nada.

Em seguida, Shinaider apresentou sua CNH, onde constava a observação de PNE. Não satisfeito, o segurança voltou a questionar qual era a deficiência.

Schinaider disse que virou motivo de chacota, e tentou resolver o problema com o gerente do Atacadão. Mas a situação acabou piorando.

 

Ao explicar a situação ao  gerente, identificado como Gilberto, viu o dirigente defender o segurança.

Gilberto continuou perguntando qual seria a deficiência. Se sentindo humilhado, o cliente disse que, por ser advogado, conhece seus direitos e não tem obrigação de falar publicamente já que mostrou um documento que comprovasse sua condição.

O gerente respondeu: "o documento não vale de nada para ele e que todo advogado faz isso", rebateu. 

Por fim, o advogado disse que está sendo amparado pela Ordem dos Advogados do Brasil, da seccional do Estado (OAB – MT). “O presidente Maurício Aude, já me ligou, dizendo que a classe (dos advogados) está ao meu lado”, finalizou. 

Ainda na conversa com nossa reportagem, Schinaider revelou que presta serviços de comunicação visual há mais de 8 anos para o Atacadão. 

OUÇA O ÁUDIO DA DISCUSSÃO

OUTRO LADO

A rede lamenta o ocorrido e esclarece que reforçou com seus colaboradores os procedimentos adotados pela empresa, que atendem estritamente ao Código de Defesa do Consumidor e demais legislações vigentes. A companhia informa ainda que distribui a todos os seus colaboradores manuais de conduta e de valorização da diversidade. A empresa reforça seu compromisso em oferecer o melhor atendimento a todos os clientes nos municípios onde atua. 

 











(5) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

ramon  15.11.14 23h33
porque a gravacao termina bem na hora que ele fala todo advogado faz isso

Responder

0
0
maria  12.11.14 19h18
Não é de hoje que essa empresa trata o cliente/consumidor como se fossem bandidos. É revistas depois das compras pagaa, filas que não andam. Precisa de uma reciclagem geral para a melhor qualidade de seus serviços que a muito tempo deixa a desejar.

Responder

1
1
elias  12.11.14 08h17
cara esse onofre e um aproveitador alem de cuidar da sociedade que ficar detona empresa que garante a economia da cidade

Responder

0
1
cuiabano  10.11.14 19h40
ESSES SUPERMERCADOS AQUI EM CUIABA PARECE QUE NÃO TEM MAIS O RESPEITO PELOS CLIENTES. SOU DEFICIENTE VISUAL TENHO A CARTEIRINHA DE DEFICIENTE USO UM ÓCULOS DE MAIS DE 20 GRAUS NO ROSTO E UM DIA DESES FUI HUMILHADO NA FILA DE DEFICIENTE DO SUPERMERCADO BIG LAR DA MIGUEL SUTIL .O ENCARREGADO DO CAIXA QUERIA ME TIRA DA FILA.O SER HUMANO TA DO JEITO QUE O DIABO GOSTA NÃO TEM MAIS RESPEITO NÃO. ESSES FUNCIONÁRIOS TEM QUE SER MAIS BEM TREINADO DEFICIENTES NÃO E SÓ PESSOAS SEM PERNA OU SEM BRAÇO.

Responder

1
0
maria  10.11.14 18h05
Não é de hoje que essa empresa trata o cliente/consumidor como se fossem bandidos. É revistas depois das compras pagaa, filas que não andam. Precisa de uma reciclagem geral para a melhor qualidade de seus serviços que a muito tempo deixa a desejar.

Responder

0
0
Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER