01.03.2014 | 09h53


ESPORTES / MORTE NA CASA DE CÂMBIO

Vídeo 'deixa claro' que tiro que matou Karina saiu de arma de policial militar

Karina e PM foram mortos durante tentativa de assalto na última segunda-feira (24)


DA REDAÇÃO

Clique duas vezes no 'ícone' abaixo, para ver a reportagem exibida nesta sexta-feira na TV Centro América:

Imagens mostradas numa reportagem da TV Centro América na noite desta sexta-feira (28), não deixam dúvidas de que Karina Fernandes Gomes, de 21 anos, foi morta pelo disparo feito por uma das armas de um dos PMs que estava na Casa de Câmbio Rápido na última segunda-feira (24) quando aconteceu uma tentativa de assalto.

Além da funcionária, o soldado PM, Danilo César, de 27 anos, também morreu após ser atingido por um dos tiros, que ainda não se sabe de que arma partiu. A Polícia Civil aguarda o laudo de balística para ter certeza de todas essas informações.

O autor da tentativa de assalto é Edilson Pedroso da Silva, de 29 anos, que confessou ter participado do crime. Ele foi baleado na troca de tiros e preso na última quarta-feira em Acorizal.

Segundo a reportagem, o vídeo mostra Edilson entrando na Casa de Câmbio Rápido, por volta das 16h. Ele pergunta algo para um dos policiais e segue na direção de uma das atendentes, mas deixa a porta aberta. Segundos depois, ele se vira e começa o tiroteio. Toda ação é muito rápida e dura cerca de 15 segundos.

Nesse momento, Karina é baleada na cabeça. Ela morre na hora. Danilo César também é baleado, mas é levado ao Pronto Socorro, mas morre durante atendimento médico. Um dos tiros acertou o coração do policial, disse o Tenente Coronel Alexandre Mendes, que esteve no local. O reforço policial chega ao local alguns minutos depois.

Conforme a Polícia Militar, o soldado que trocou tiros com o suspeito tem 22 anos e está na instituição há 3 anos, atualmente lotado no 10º Batalhão. O tenente-coronel, Alexandre Mendes, informou que o policial chegou a ser internado horas depois do ocorrido porque estava em estado de choque. Ele já está em casa e deve ser afastado das ruas por tempo indeterminado.

A pistola ponto 40 usada pelo suspeito já foi apreendida, mas as pistolas ponto 40 dos PMs ainda não foram entregues à Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que investiga o caso. O soldado que sobreviveu ao tiroteio deve ser ouvido na semana que vem.

Por meio de nota, a DHPP informou que aguarda o laudo de necropsia, o exame de balística, a perícia no local do crime e outras provas técnicas para apresentar o resultado final das investigações, conduzidas pelo delegado Walfrido Flanklin do Nascimento.

A nota diz ainda que a Polícia Civil encaminhou um ofício nesta sexta-feira (28) ao Comando Geral da PM para apresentação das armas dos policiais envolvidos na ocorrência e a apresentação do soldado para ser ouvido nas investigações, até o final da próxima semana. Edilson está preso no presídio do Carumbé. (Com informações da TV Centro América)











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO