12.10.2019 | 07h55


FÓRMULA 1

Vettel e Leclerc lutam por poder de olho em liderança da Ferrari em 2020

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, já declarou que o time "deve ter um ótimo primeiro piloto e outro que possa vencer corridas e marcar pontos



As três últimas corridas da Fórmula 1 foram marcadas pelas disputas internas dentro da Ferrari. Isso, com o campeonato praticamente decidido: Lewis Hamilton tem 73 pontos de vantagem com apenas 130 em jogo e pode conquistar o hexa ainda no mês de outubro. Enquanto isso, a Ferrari está relativamente tranquila em segundo no campeonato de construtores, com quase 100 pontos de vantagem para a terceira colocada, a Red Bull. Mesmo assim, na Itália Sebastian Vettel saiu da classificação descontente com a falta de ajuda que teve do companheiro Charles Leclerc; em Singapura, foi o monegasco que saiu reclamando da estratégia do time, que acabou invertendo as posições de seus pilotos quando tentava se defender do rivais; e, por fim, na Rússia, uma série de eventos, começando com Vettel quebrando um acordo pré-estabelecido, fez o time perder uma dobradinha que parecia fácil.

Mas por que os pilotos da Ferrari estão lutando tão intensamente em um campeonato já decidido? A resposta está na própria evolução da Scuderia nos últimos meses.

A Ferrari errou na interpretação das novas regras que estrearam neste ano e mudaram as dimensões das asas dianteira e traseira. Porém, como tais regras vão continuar estáveis para a próxima temporada, a maior parte da temporada do time italiano foi focada na evolução do carro, adotando soluções mais próximas da rival Mercedes. E, como o direcionamento do fluxo do ar da asa dianteira muda todo o comportamento do carro, foi preciso mudar praticamente em toda a aerodinâmica, levando meses.

O conjunto de mudanças finalmente se "encaixou" no GP de Singapura, dando confiança à Ferrari de que o time poderá lutar por vitórias até o final do ano. Agora com o desenvolvimento já todo focado em 2020, começa uma outra batalha: com o regulamento estável e o crescimento ferrarista, espera-se uma briga direta com a Mercedes e possivelmente a Red Bull na próxima temporada, e estes dois times têm um primeiro piloto claro.

O chefe da Ferrari, Mattia Binotto, já declarou que o time "deve ter um ótimo primeiro piloto e outro que possa vencer corridas e marcar pontos. Algo como acontece com Hamilton e Bottas."

Porém, com Leclerc tendo uma temporada tão boa em sua estreia pela Ferrari e Sebastian Vettel se dizendo cada vez mais confortável com o carro, quem seria esse primeiro piloto da Ferrari na próxima temporada? É isso que a dupla ferrarista está disputando na pista nestas cinco etapas que faltam em 2019. No momento, é o piloto de 21 anos que está na frente, em terceiro no mundial, com 215 pontos. Vettel é o quinto na tabela, com 194. A próxima corrida é no Japão, neste final de semana.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER