21.01.2020 | 08h42


FENÔMENO

McGregor recebe mais que todos os atletas do UFC 246 juntos

Ultimate paga 3 milhões de dólares ao irlandês, sem contar bônus da vitória, enquanto o salário do americano foi de "apenas" 200 mil dólares



A temporada 2020 do MMA, definitivamente, não poderia começar melhor. Para os fãs, por assistirem o retorno do fenômeno Conor McGregor ao octógono, após mais de um ano ausente, na luta principal do UFC 246, no último sábado, em Las Vegas. E para a própria organização, que faturou alto com vendas de ingressos, pay per view e patrocinadores.

Mas, para tirar Conor McGregor da tranquilidade da Irlanda, o Ultimate, realmente, teve de fazer um alto investimento. O ex-campeão peso-pena e peso-leve da organização recebeu 3 milhões de dólares (cerca de R$ 12,5 milhões) somente para entrar no octógono do UFC 246 contra Donald Cerrone. Nessa quantia não constam outros valores, como porcentagem da venda de pay per view, patrocínios, bônus pela vitória e o prêmio de 50 mil dólares (cerca de R$ 208 mil) por "Performance da Noite".

O alto valor pago a McGregor comprova seu status de maior nome do Ultimate na atualidade. Isso fica em evidência ainda maior quando comparado com os salários pagos aos demais atletas do UFC 246. Donald Cerrone, por exemplo, recebeu "apenas" 200 mil dólares (aproximadamente R$ 832,5 mil) para fazer a luta principal da noite.

Ou seja, Conor levou para casa uma quantia 15 vezes maior que a paga ao americano. Além disso, o irlandês, sozinho, recebeu quase três vezes mais do que todos os atletas do evento somados. Sem contar as premiações por vitórias, "The Notorious" ficou com três milhões de dólares, enquanto a organização pagou um pouco mais de um milhão de dólares para todos os outros lutadores do evento somados.

 

Confira as bolsas completas do UFC 246:

 

  • Conor McGregor: 3 milhões de dólares (R$ 12,5 milhões) + 50 mil dólares por "Performance da noite"
  • Donald Cerrone: 200 mil dólares (R$ 832,5 mil)
  • Holly Holm: 150 mil dólares (R$ 624 mil) + 50 mil dólares de bônus da vitória
  • Raquel Pennington: 63 mil dólares (R$ 262 mil)
  • Aleksei Oleinik: 75 mil dólares (R$ 312 mil) + 75 mil dólares de bônus da vitória + 50 mil dólares por "Performance da noite"
  • Maurice Greene: 30 mil dólares (R$ 125 mil)
  • Brian Kelleher: 23 mil dólares (R$ 96 mil) + 23 mil dólares de bônus da vitória + 50 mil dólares por "Performance da noite"
  • Ode Osborne: 10 mil dólares (R$ 42 mil)
  • Anthony Pettis: 155 mil dólares (R$ 645 mil)
  • Carlos Diego Ferreira: 50 mil dólares (R$ 208 mil) + 50 mil dólares de bônus da vitória + 50 mil dólares por "Performance da noite"
  • Roxanne Modafferi: 31 mil dólares (R$ 129 mil) + 31 mil dólares de bônus da vitória
  • Maycee Barber: 29 mil dólares (R$ 121 mil)
  • Andre Fili: 55 mil dólares (R$ 229 mil)
  • Sodiq Yusuff: 27 mil dólares (R$ 112 mil) + 27 mil dólares de bônus da vitória
  • Tim Elliott: 31 mil dólares (R$ 129 mil)
  • Askar Askarov: 10 mil dólares (R$ 42 mil) + 10 mil dólares de bônus da vitória
  • Drew Dober: 55 mil dólares (R$ 229 mil) + 55 mil dólares de bônus da vitória + 50 mil dólares por "Performance da noite"
  • Nasrat Haqparast: 25 mil dólares (R$ 104 mil)
  • Aleksa Camur: 10 mil dólares (R$ 42 mil) + 10 mil dólares de bônus da vitória
  • Justin Ledet: 20 mil dólares (R$ 83 mil)
  • Sabina Mazo: 12 mil dólares (R$ 50 mil) + 12 mil dólares de bônus da vitória
  • JJ Aldrich: 30 mil dólares (R$ 125 mil)
  • Cláudia Gadelha*: 54 mil dólares (R$ 226 mil)

 

 

*Claudinha ficou de fora do UFC 246 porque a Comissão Atlética de Nevada cancelou a luta com Alexa Grasso. A mexicana ficou 2,5kg acima do limite do peso-palha feminino (até 52kg).











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO