alexametrics
29.04.2017 | 12h17


ENTREVISTA / MAL DO SÉCULO

Ansiedade e depressão podem afetar 300 mil em MT; veja vídeo

Dependência química é um gatilho para um surto psicótico, alerta psiquiatra


DA REDAÇÃO

O Brasil é o país com a maior taxa de pessoas com transtornos de ansiedade no mundo e o quinto em casos de depressão. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) 9,3% dos brasileiros apresentam algum transtorno de ansiedade e a depressão atinge 5,8% da população. Em MT, a partir do percentual, são cerca de 300 mil pessoas afetadas.

O presidente da Associação Matogrossense de Psiquiatria, Carlos Periotto, esclarece que quando a tristeza persiste por mais de duas semanas, acompanhada de angústia e sofrimento, gerando impacto na capacidade produtiva do indivíduo,  é importante procurar orientação médica. "A tristeza comum dura uma tarde, dois a três dias, não muda a rotina, não interfere na produção intelectual, diferente da depressão que é aquela que não vai embora, interfere nos hábitos, provoca a sensação de muito cansaço", explica o médico em entrevista ao site

O especialista diferenciou os sintomas da depressão nas mais diferentes idades e sua incidência:"Mulheres sofrem mais de depressão do que homens", comentou ele, acrescentando que mais de 90% das pessoas que praticam suicídio são portadoras de algum transtorno mental. Carlos Periotto destaca que a dependência química é um gatilho para um surto psicótico.

Para manter a saúde mental, o médico apresentou algumas dicas, como, evitar o consumo excessivo de café para pessoas ansiosas e a ingestão de álcool antes de dormir. "A prática de meditação tem indicação clínica para a saúde mental", esclareceu. 

Confira a entrevista na íntegra:

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime