17.10.2019 | 10h08


GATO POR LEBRE

Procuradoria investiga empresa que entregou material cirúrgico fora do padrão



A Procuradoria Geral do Município (PGM) investiga um caso de fraude no fornecimento de material hospitalar. Dados levantados pela Corregedoria do órgão apontam que algumas empresas teriam entregue produtos de qualidade inferior a exigida nos processos licitatórios. Entre os materiais irregulares foram encontradas luvas descartáveis feitas com vinil e não latex, impróprias para utilização cirúrgica.

As luvas de vinil servem apenas para manipular alimentos. Também ha irregularidades em agulhas. Foram entregues agulhas com scalp intravenoso sem sistema de segurança. Em ambos os casos os objetos diferem dos critérios descritas na licitação, que previa a entrega de luvas látex e de agulhas com scalp intravenoso com sistema de segurança.

A Procuradoria abriu a sindicância 17/2019, no mês de abril. O secretário de Saúde, Luís Antônio Possas de Carvalho, emitiu todas as autorizações permitindo a entrada dos profissionais no Pronto Socorro Municipal (PSM) e na Unidade de Pronto Atendimento da região Sul (UPA- Sul), no bairro Paschoal Ramos para inspeção e recolhimento do material. 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO