10.06.2019 | 15h42


EM BRASÍLIA

Galli é exonerado e deixa assessoria especial de Jair Bolsonaro



O ex-deputado federal Victório Galli (PSL) foi exonerado do cargo de assessor especial da Presidência da República.

Conforme informações, a medida já era prevista e ele deve ser remanejado para outra função.

Conhecido por declarações polêmicas, principalmente no que diz respeito à homossexualidade, Galli busca apoio para conseguir emplacar candidatura à Prefeitura de Cuiabá, caso as pesquisas indiquem cenário favorável.

Recentemente Galli foi condenado, pela juíza Celia Regina Vidotti a pagar R$ 100 mil por danos morais coletivos, por declarações consideradas homofóbicas, contra o personagem da Disney, Mickey Mouse.

Ele pediu Justiça gratuita alegando que não tem como pagar advogado.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Enquete

ABUSO DE AUTORIDADE

Você concorda com aprovação da Lei para punir juízes?

Concordo: MP e Juízes erram muito e prejudicam pessoas de bem

Não concordo. A aprovação da lei é que é um abuso

Bolsonaro deveria vetar a lei

Bolsonaro deve sancionar a lei

  • Parcial

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER