12.10.2017 | 07h55


EFEITOS ADVERSOS

Dieta com menos gordura pode prevenir calvície, indica pesquisa

Por conta desses efeitos, o tecido cutâneo dos roedores estimula o crescimento de pelos e aumenta o fluxo sanguíneo para aquecer a pele.



Uma pesquisa realizada na USP (Universidade de São Paulo) analisou quais são os efeitos de dietas de restrição calórica sobre a pele. O estudo foi feito com camundongos e levantou que a alimentação com menos calorias ajuda a viver mais, mas reduz as reservas de gordura que mantêm o corpo aquecido.

Por conta desses efeitos, o tecido cutâneo dos roedores estimula o crescimento de pelos e aumenta o fluxo sanguíneo para aquecer a pele. Os resultados da análise foram divulgados pela Agência Fapesp.

A pesquisa acompanhou dois grupos de camundongos ao longo de seis meses. Em um grupo, eles puderam se alimentar livremente, como, quando e quanto queriam. Esses animais ficaram obesos. Já o segundo grupo foi submetido a uma dieta na qual era permitido comer somente 60% das calorias consumidas em média pelo outro grupo.

Passados seis meses, os roedores submetidos a restrição calórica tinham massa corporal 40% menores que os demais. Eles não perderam peso, apenas não engordaram como os outros. Como a gordura que ajuda a deixar os corpos aquecidos diminuiu, a resposta adaptativa da pele dos camundongos foi estimular o crescimento de pelos. Os animais passaram a exibir pelagens mais uniformes, mais espessas e com pelos mais longos.

"O pelo tem propriedades que isolam melhor o calor. Achamos que essa é uma adaptação presente nos mamíferos. Aqueles que comem menos têm menos gordura e, portanto, precisam de mais pelos para isolar o calor", disse Alicia Kowaltowski, pesquisadora do Instituto de Química da USP.

O artigo integra uma série de estudos coordenados por Kowaltowski no âmbito do Redoxoma (Centro de Pesquisa em Processo Redox em Biomedicina), CEPID (Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão) apoiado pela Fapesp. O objetivo é investigar o efeito da restrição calórica sobre diferentes tecidos.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER