21.05.2019 | 09h52


ALIMENTAÇÃO

Comida ultraprocessada faz pessoas comerem mais rápido e engordarem

Estudo foi o primeiro a conectar o ganho de peso com o consumo de alimentos que passam por diferentes processos industriais



Uma nova pesquisa indica que o consumo de alimentos ultraprocessados faz com que as pessoas comam mais e engordem com mais facilidade. Esse grupo de comidas compreende produtos que tendem a passar por uma série de etapas de fabricação ao serem produzidas e contêm ingredientes que resultam da fabricação industrial de alimentos, como óleos hidrogenados, xarope de milho rico em frutose, agentes aromatizantes e emulsificantes

O estudo foi feito em pequena escala, mas seus resultados apontaram para suspeitas que os especialistas já tinham há algum tempo. "Esse é o primeiro estudo a demonstrar a causalidade — os alimentos ultraprocessados ​​fazem com que as pessoas comam muitas calorias e ganhem peso", disse Kevin D. Hall, membro da pesquisa, de acordo com o EurekAlert.

A equipe dividiu 20 voluntários em dois grupos, uma que consumiu alimentos ultraprocessados e a outra, não. As pessoas do primeiro grupo comeram mais rapidamente, ingeriram cerca de 500 calorias a mais por dia e engordaram entre um e dois quilos no período, se comparadas com quem teve uma dieta menos industrializada.

"Precisamos descobrir que aspecto específico dos alimentos ultraprocessados ​​afetou o comportamento alimentar das pessoas e os levou a ganhar peso", afirmou Hall. "O próximo passo é projetar estudos similares com uma dieta ultraprocessada reformulada para ver se as mudanças podem fazer com que o efeito da dieta sobre a ingestão de calorias e o peso corporal desaparecem."

Embora os estudiosos ressaltem que o consumo de alimentos menos processados seja melhor para a saúde, eles compreendem que manter hábitos mais naturais é também mais difícil. "Temos que estar conscientes de que é preciso mais tempo e mais dinheiro para preparar alimentos menos processados", relatou o especialista.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER