30.04.2019 | 14h40


VIROU ROTINA

Meninas de 10 e 14 anos são estupradas pelo próprio tio em MT

O estuprador foi localizado em uma propriedade agrícola na região de fronteira, zona rural de Porto Esperidião.



Um tio acusado de estupro de vulnerável contra duas sobrinhas foi preso pela Polícia Judiciária Civil, na manhã desta terça-feira (30), no município de Porto Esperidião (326 km a Oeste), em cumprimento de mandado de prisão preventiva.

Ele teve a prisão decretada pela Justiça por estuprar duas irmãs menores, com idades de 10 e 14 anos, respectivamente. O estuprador foi localizado em uma propriedade agrícola na região de fronteira, zona rural do município. Quando encontrado, ele trabalhava em um trator na fazenda, que fica na região de fronteira. O criminoso não esboçou reação.

As diligências iniciaram após a mãe das meninas procurar o Conselho Tutelar em março, o qual acionou a Polícia Civil. De acordo com a vítima mais velha, desde os 10 anos de idade era molestada pelo tio.

A garota, que atualmente tem 14 anos, contou que um dia, na casa de sua avó e na ausência dela, o tio passou a mão em seus seus seios e sua genitália, além de estuprar a irmã.

Entrevistadas na Delegacia de Polícia de Porto Esperidião, as duas meninas confirmaram com detalhes os estupros cometidos pelo tio. Elas também disseram que tinham medo de denunciar o agressor, pois eram ameaçadas de morte. As vítimas também foram submetidas a exames periciais para constatação dos fatos.

Com base no inquérito e indícios de autoria colhidos pela Polícia Civil, o Ministério Público representou pelo pedido de prisão preventiva do criminono. A ordem de prisão foi decretada pela Justiça na segunda-feira (29) e cumprida nesta terça-feira (30), por policiais civis de Porto Esperidião,  coordenados pelo delegado regional de Cáceres, Alex de Souza Cuyabano.

Conduzido à Delegacia de Porto Esperidião, ele foi interrogado e depois transferido para uma unidade prisional.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Matéria(s) relacionada(s):

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER