10.02.2019 | 11h12


SUPOSTA QUEIMA DE ARQUIVO

Empresário acusado de liderar máfia de sonegação fiscal é morto com cinco tiros em Cuiabá


DA REDAÇÃO

O empresário Wagner Florêncio Pimental, de 47 anos, foi executado com cinco tiros no Bairro Jardim das Américas, região nobre de Cuiabá, na noite de sábado (9). Ela era apontado pelo Ministério Público do Estado como líder de uma organização criminosa de sonegação de ICMS no Estado, investigada pela Operação Crédito Podre, da Polícia Civil. 

De acordo com o boletim de ocorrência da Polícia Militar, Wagner foi encontrado morto dentro de seu carro, um Renault Sandero, na rua Montreal do Jardim das Américas. Ele estava com tornozeleira eletrônica. 

Além das cinco capsulas deflagradas, os policiais encontram R$ 1.600 em uma sacola que estavam guardados em vários envelopes.  

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga o caso. 

O empresário era investigado por usar empresa de fachada para sonegar impostos. Ele chegou a ser preso em 2018, mas foi soltou sob a condição do uso da tornozeleira eletrônica, além de outras medidas cautelares.

 

 











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Servidor MT  10.02.19 16h11
Infelizmente sabemos que não vai dar em nada o excelente trabalho realizado pela Polícia Judiciária Civil, pois os maiores beneficiados com os desfalques no caixa do estado foram servidores do Ministério Público, ou seja, promotores e outros servidores do alto escalão do governo.

Responder

0
0
MARIA TAQUARA  10.02.19 12h36
tadinho, que sociedade violenta!

Responder

2
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER