Cuiabá, 19 de Fevereiro de 2017

Facebook Twitter Rss
10.01.2017 | 13h55
A- | A+


PODERES / JÁ SÃO OITO

Taques anuncia novos nomes da gestão de Mauro Mendes para compor 1º escalão

Thiago França, João Batista e Alan Porto, Alberto Machado e Beto Corrêa são os nomes; Kleber Lima, Rogério Gallo e Guilherme Muller já estão nomeados


DA REDAÇÃO

RepórterMT

Clique para ampliar

Paulo Taques diz novos nomes devem ser oficializados na quarta-feira

O secretário da Casa Civil, Paulo Taques garantiu que novos nomes ligados ao PSB, e principalmente à gestão do ex-prefeito de Cuiabá, Mauro Mendes (PSB), irão compor o secretariado do governador Pedro Taques (PSDB), a partir da reforma administrativa.

Os nomes são: Thiago França, ex-secretário de Mobilidade Urbana, que irá assumir assessoria especial na Secretaria de Cidades, João Batista, que era secretário de Governo e Comunicação e Alan Porto, ex-secretário de Meio Ambiente, que vão atuar na Secretaria de Educação. Alberto Machado, que foi secretário de Cultura de Cuiabá, e Beto Corrêa, que era secretário-adjunto de Governo também devem compor o staff de Taques, porém os cargos não foram divulgados.

Entre os secretários da gestão Mendes, que já compõem o 1º escalão do Governo, estão o jornalista Kleber Lima, que assumiu o Gabinete de Comunicação do Estado, o procurador-geral do Estado Rogério Gallo, e o secretário de Planejamento Guilherme Müller.

“Amanhã [quarta-feira] serão oficializados no Diário Oficial outros nomes”, acrescentou o chefe da Casa Civil, em entrevista na manhã desta terça-feira (10), à Rádio Capital FM.

Paulo Taques declarou que outros aliados de Mendes aina podem ser indicados e voltou a elogiar a gestão do ex-prefeito.

“Mas nós ainda poderemos ter outros nomes. Eu recebi na Casa Civil os deputados do PSB, como [Eduardo] Botelho, Max [Russi], Fábio Garcia e o secretário Suelme [Evangelista]. Nós teremos outros nomes sim. Na minha avaliação o Mauro entregou Cuiabá muito melhor do que encontrou com secretários de sucesso”, disse.

PSD

O secretário também admitiu que os líderes do PSD, presidido pelo vice-governador Carlo Fávaro, reivindicaram espaço no staff, em algumas reuniões ocorridas recentemente na Casa Civil. No entanto, Paulo Taques argumenta que no caso desta sigla as conversas ainda não se desenvolveram, mas não descarta que isso possa mudar.

Reforma administrativa

A reforma administrativa deve ser encaminhada ainda nesta semana para a  Assembleia Legislativa.

Taques contou que o projeto demorou por que foram feitos vários aprimoramentos que consumiram um maior tempo.

“Eu acredito que até o mês de fevereiro ela [reforma administrativa] deva ser votada pelos deputados”, completou.   



COMENTÁRIOS









Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER