10.01.2017 | 16h40


7ª VARA CRIMINAL

Juíza Selma Arruda retoma atividades com julgamentos de políticos e jornalistas

Enquanto Operação Sodoma 2 caminha para fase de sentença, caso que envolve extorsão de políticos e empresários está no início


DA REDAÇÃO

A Justiça estadual voltou do recesso forense nesta semana, com uma agenda de audiências de instrução e julgamento que envolvem processos de crime contra o patrimônio público, investigados pelas operações Sodoma e Arca de Noé.

Além disso, há a Operação Liberdade de Expressão, que investiga um suposto esquema de extorsão de políticos e empresários e que seria comandado por jornalistas. 

Na próxima sexta-feira (13), haverá a audiência para oitiva de testemunhas de defesa do empresário Antônio Roni de Liz, dono da Gráfica De Liz e réu na Operação Sodoma 2.

A operação investiga a compra de um terreno de R$ 13 milhões na Avenida Beira-Rio, em Cuiabá, pelo ex-secretário de Estado de Administração, César Zílio, que teria usado na transação cheques e dinheiro oriundos de propinas.

Já no final da fase de instrução, esta deve ser a última audiência da ação, antes de a juíza Selma Rosane Arruda, da 7ª Vara Criminal, começar a preparar a sentença para os 17 réus da ação.

O caso envolve o ex-governador Silval Barbosa (PMDB), seu filho Rodrigo Barbosa, seus ex-secretários Pedro Nadaf (Casa Civil), Marcel de Cursi (Fazenda), César Zílio (Administração), Pedro Elias Domingos (Administração), Francisco Gomes de Andrade Lima Filho (procurador), o ex-deputado José Riva, o ex-prefeito de Várzea Grande, Wallace Guimarães (PMDB), entre outros.

Liberdade de Expressão

Durante duas semanas seguidas, nos dias 16, 17, 18, 19, 24, 25, 26, 27 e 30, a juíza Selma Arruda conduzirá as oitivas dos réus e testemunhas de defesa e acusação, além das vítimas do caso “Liberdade de Extorsão”.

A operação trata do esquema de cobrança de propinas milionárias feito por jornalistas contra políticos e empresários de Mato Grosso.

Dentre os réus, estão: Antônio Carlos Milas de Oliveira, dono do jornal "Centro-Oeste Popular", seus filhos Max Feitosa Milas, dono do site "Notícia Max", e Maycon Feitosa Milas, além do editor-chefe do "Brasil Notícias" - com sede em Brasília (DF) -, Naedson Martins da Silva, Antônio Peres Pacheco e Haroldo Ribeiro de Assunção.

Dentre as vítimas, estão Silval Barbosa, Pedro Nadaf, o ex-secretário de Fazenda de Cuiabá, Pascoal Santulo, além de empresários e delatores da Operação Sodoma, como Willians Paulo Mischur, dono da Consignum e Filinto Müller, ex-sócio da FMC Factoring.

Outros processos

Ainda está agendada para este mês, na 7ª Vara Criminal, audiência, no dia 23, para tratar de desmembramento da Operação Arca de Noé, na qual o ex-bicheiro João Arcanjo Ribeiro é o principal réu num esquema de desvio da Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

No dia 24, haverá outra audiência para tratar de processo referente à fraude em licitação da Secretaria de Estado de Cultura. . Jaime Campos;

Leia também:

"Jornalistas" são presos acusados de extorquir políticos e empresários











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER