15.07.2017 | 18h28


NA SEGURANÇA

Estado vai usar avião de fiança de Silval em operações emergenciais

A decisão de destinar os bens de Silval, usados como fiança para obter o benefício da prisão domiciliar, ao Estado, foi da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal de Cuiabá.


DA REDAÇÃO

O avião Sêneca, prefixo PT- VRX, modelo EMB-810D, usado como fiança para que o ex-governador Silval Barbosa saísse da cadeia, será utilizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp).

"Será usado nas operações aéreas do Ciopaer. Em especial para deslocamento de tropa para eventuais situações emergenciais , socorro de vítimas em estado grave e levantamento de imagens para eventuais intervenções do sistema de segurança pública", explica Jarbas.

De acordo com o secretário Rogers Jarbas, a aeronave será utilizada pelo Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) para movimentação de tropas e situações emergenciais.

"Será usado nas operações aéreas do Ciopaer. Em especial para deslocamento de tropa para eventuais situações emergenciais, socorro de vítimas em estado grave e levantamento de imagens para eventuais intervenções do sistema de segurança pública", explica Jarbas.   

A decisão de destinar os bens de Silval, usados como fiança para obter o benefício da prisão domiciliar, ao Estado, foi da juíza Selma Arruda, da 7ª Vara Criminal  de Cuiabá. O avião foi entregue para a Justiça pelo valor de R$ 900 mil.

Segundo ela, outros dois terrenos, um em Cuiabá e outro no município de Sorriso (398 km da Capital) estão sob análise do Instituto de Terras de Mato Grosso (Intermat).

Antes de deixar a cadeia, o ex-governador confessou ter praticado os crimes investigados nas várias fases da Operação Sodoma, da Delegacia Fazendária, e entregou como garantia, além da aeronave, fazendas, e outros imóveis que juntos somam quase R$ 47 milhões.

Leia mais

Juíza coloca bens de Silval à disposição do Estado

Para sair da cadeia, Silval confessou crimes e entregou avião e fazendas

Avião dado em fiança de Silval passou a 'valer' R$ 400 mil a mais











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER