14.04.2018 | 15h17


JARDIM CUIABÁ

Sede de empresa que vai assumir hospital fica em casa abandonada

De acordo com o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e o Alvará de Funcionamento, a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda tem sede na Rua das Dálias, 307 A, bairro Jardim Cuiabá.



A Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda, que deve assumir a administração do Hospital Jardim Cuiabá, no próximo dia 20 de abril, tem sede em uma casa abandonada e em ruínas, no bairro Jardim Cuiabá, conforme consta em documentos como o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) e no Alvará de Funcionamento, expedido pela Prefeitura de Cuiabá.

Uma denúncia deve ser feita pelos médicos Arilson Costa de Arruda e Fares Hamed Abouzeide Fares, arrendatários do hospital, a respeito da localização da sede da empresa.

De acordo com os documentos, a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda tem sede na Rua das Dálias, 307 A, bairro Jardim Cuiabá. Porém, no local, há apenas uma casa sem portas e janelas, com pintura desgastada e rodeada por um matagal.

Imagens e vídeos que circulam nas redes sociais mostram camas hospitalares e equipamentos nos corredores do hospital, que é alvo de batalha judicial. Há determinação para que os atuais gestores deixem a direção da unidade até o dia 19, quando deve assumir a nova administradora, que é a proprietária da estrutura.

Os atuais gestores são os proprietários dos equipamentos e mobília, uma vez que foram adquiridos por eles.

A mudança acontece após o Tribunal de Justiça autorizar, por decisão liminar provisória, a rescisão do contrato de arrendamento entre a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda, que é a proprietária da estrutura, e a arrendatária, a empresa Hospital Jardim Cuiabá Ltda.

Após a liminar, os atuais gestores do hospital emitiram nota e até um vídeo publicitário veiculado na TV afirmando que a unidade fecharia as portas.

Em resposta, os 12 sócios da Inportadora Jardim Cuiabá descartaram fechar as portas da unidade para atendimento a pacientes e demissão em massa. Os sócios repudiaram a ação dos arrendatários e afirmaram que a nova administradora tem plenas condições de gerir a unidade hospitalar.

Veja a nota da Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá

NOTA PÚBLICA

Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda, representada pelos 12 médicos sócios majoritários, proprietária da estrutura hospitalar onde se encontra  instalado o Hospital Jardim Cuiabá, vem a público esclarecer que o contrato de  arrendamento com a atual gestora e arrendatária Hospital Jardim Cuiabá Ltda foi rescindido por ordem judicial proferida em primeira instância e, confirmado pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

A Justiça Estadual, com base nos fartos elementos de prova constantes dos autos do processo, entendeu que a disposição patrimonial praticada pela atual gestão, sem a devida autorização da referida sociedade médica colocaria em risco a prestação dos serviços em favor da sociedade mato-grossense.

O Judiciário Mato-Grossense ressaltou que a rescisão do contrato de arrendamento não representa nenhuma ameaça ao atendimento dos mais de 6 mil pacientes e usuários do Hospital, tampouco será causa geradora de demissões em massa.

Cabe registrar que a Importadora e Exportadora Jardim Cuiabá Ltda reúne plenas condições de reassumir a gestão do estabelecimento de saúde, detendo os necessários documentos para o seu regular funcionamento.

O compromisso da nova gestão é o de manter integralmente a estrutura do hospital com todos os equipamentos atualmente existentes e preservar a relação com os fornecedores. Logo, não haverá risco de interrupção dos serviços de saúde ofertados a população.

Repudia-se portanto a nota temerária veiculada pela arrendatária Hospital  Jardim Cuiabá Ltda que, inconformada com a deliberação do Poder Judiciário,  busca não só deturpar de forma pública e irresponsável a realidade dos fatos causando uma desordem social, mas principalmente, descredibilizar as decisões  judiciais estritamente proferidas de acordo com o devido processo legal.

Veja na galeria a documentação da Importadora Jardim Cuiabá

Leia mais

Vídeos mostram equipamentos nos corredores; administração nega desocupação

Empresa assume direção e nega fechar as portas de hospital

Hospital Jardim Cuiabá fecha as portas a partir de quinta-feira

Galeria de Fotos:
Credito: RpMT/Reprodução
Credito: RpMT/Reprodução
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT
Credito: RepórterMT










(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Russo  15.04.18 18h25
Valéria, infelizmente em uma razão social pode se colocar o nome que quiser e da forma como desejar até para diferenciar de outra com o mesmo nome. Ex. Kasa Mayor.

Responder

0
0
Enfermeiro   14.04.18 19h31
E aí ? Irão alegar o que agora ? HeIn senhora Prado? Hein senhora Camacho? Hein senhor Garcia ?

Responder

2
0

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER