10.01.2018 | 14h10


REGIME DE RDC

Governo forma comissão de servidores e dá 60 dias para licitar retomada do VLT

Uma comissão formada por funcionários da Secretaria de Cidades terá até março para elaborar o edital para a concorrência pública, cujo modelo será o Regime Diferenciado de Contratação (RDC).


DA REDAÇÃO

O edital da licitação para contratação de uma nova empresa que irá retomar as obras do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) deve sair em março deste ano. O valor total da obra ainda será definido.

Em publicação no Diário Oficial do Estado, desta quarta-feira (10), uma portaria conjunta da Secretaria de Cidades, Controladoria-Geral e Procuradoria-Geral determina a formação de uma comissão especial de servidores, para elaborar o edital para a concorrência pública para a retomada e conclusão das obras do VLT.

A comissão composta por três funcionários da Secid terá prazo de 60 dias para a conclusão dos trabalhos. As atividades da comissão serão supervisionadas por representantes da PGE e da CGE.

A licitação será pelo Regime Diferenciado de Contratação (RDC).

O secretário de Cidades, Wilson Santos (PSDB), já havia comentado que a conclusão das obras do VLT custará menos que a metade inicialmente orçada com o Consórcio VLT, em R$ 922 milhões. O valor previsto é de R$ 450 milhões.

“Não sabemos ainda o valor exato, mas até o final de janeiro estará definido entre R$ 400 milhões e R$ 450 milhões. Isso porque não será necessário embutir o valor de R$ 313 milhões que seria pago ao consórcio vencedor da primeira licitação”, explicou Wilson.

O contrato com o Consórcio VLT foi rompido após a Operação Descarrilho, deflagrada em agosto e que apontou o pagamento de R$ 18 milhões em propina ao ex-governador para que as empresas fossem beneficiadas na licitação.

Wilson informou que o Estado tem em caixa R$ 193,4 milhões para dar início à retomada das obras, o que deve ser feito no segundo semestre de 2018.











(2) COMENTÁRIOS

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

Carlos  10.01.18 23h20
Mais um bilhão pro ralo e mais conta pro sucessor. Com Wilson Rodoanel. Taques vai acabar de vez com MT.

Responder

0
0
Carlos Nunes  10.01.18 16h45
Pois é, pro VLT vai aparecer dinheiro...eles darão um jeito, nem que seja preciso emprestar Milhões ou Bilhão da Caixa Econômica. Mas pra passar duodécimo pros Poderes, pagar servidores e aposentados, sobrar dinheiro pra Saúde, etc, vai ser a maior dificuldade, ou não? Ainda mais que este ano é ano eleitoral, e os prefeitos dos 141 municípios virão com o pires na mão atrás de verba pra atender o povo. Será que essa novela do VLT vai acabar bem? Duvido. Se na época das vacas gordas do Silval não deu certo, nesta época das vacas magras dará?

Responder

2
1

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER