13.06.2019 | 15h34


SE JOGOU NO ABISMO

Bombeiros e Ciopaer resgatam corpo de jovem no Portão do Inferno

Bombeiros iniciaram as buscas por volta das 11h e cerca de duas horas depois encontraram o rapaz. A pista foi interditada para a retirada do corpo.


DA REDAÇÃO

O Corpo de Bombeiros Militar (CBM) encontrou o corpo de Victor Hugo Fernandes, de 26 anos, na área de mata fechada do Portão do Inferno, na tarde desta quinta-feira (13), na MT-251, estrada que liga Cuiabá a Chapada dos Guimarães. A vítima teria se jogado no abismo.

As equipes do Corpo de Bombeiros e do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) estão descendo equipamentos na precipitação, para fazer a retirada do corpo. Para a operação foi preciso interditar o trânsito naquele trecho da estrada.

Segundo o CBM, a Polícia Militar (PM) recebeu uma denúncia de um possível suicídio no Portão do Inferno, região procurada por pessoas que cometem a prática.

A PM acionou os bombeiros, que iniciaram as buscas por volta das 11h, cerca de duas horas depois encontraram o rapaz.

A vítima era funcionário de um grupo de consórcio veículos. Victor Hugo estava desaparecido desde a quarta-feira (12), quando saiu com um carro da empresa e não retornou. Colegas relatam que não conseguiram mais contato com ele.

CVV

O Centro de Valorização a Vida (CVV) realiza o combate e a prevenção do suicídio, no Brasil.

O CVV possui encontros presenciais do "Grupo de Apoio aos Sobreviventes do Suicídio". A roda de conversa ocorre todas as quintas-feiras, a partir das 19h30, na sede do CVV Cuiabá, que fica na rua Comandante Costa, número 296, Centro Norte de Cuiabá.  

As pessoas também podem procurar ajuda pelo telefone 188 (CVV), que funciona 24h. Atualmente a entidade conta com um grupo de 2 mil voluntários que oferecem apoio emocional gratuito. 

Outras formas de atendimento do CVV  são por Skype, e-mail e pessoalmente. Mais informações podem ser obtidas pelo site www.cvv.org.br.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER