alexametrics
04.02.2011 | 15h24


VARIEDADES

Venda de carros cresce 12% em MT, mas compra requer cuidados

A GAZETA

A venda de veículos novos (automóveis e comerciais leves), teve aumento de 12,25% em janeiro deste anos obre igual período do ano anterior. No primeiro mês de 2011 foram comercializados 3,077 mil unidades, enquanto que em 2010 o número foi de 2,741 mil. O mercado aquecido indica cautela ao consumidor que ainda pretende adquirir um carro junto à concessionária, principalmente quanto à escolha do ano de fabricação e do modelo. Órgãos de defesa do consumidor orientam os consumidores a terem atenção na hora de adquirir o veículo.

Segundo balanço divulgado nesta quinta-feira (3) pelo Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos de Mato Grosso (Sincodiv-MT) em todo o mês passado foram vendidos 7,299 mil veículos contra 6,328 mil em 2010, aumento de 15,34%. Segundo o presidente da entidade, Paulo Boscolo, o mercado ficou surpreso com o resultados das vendas no período. "Esperávamos que as altas taxas de juros e a disputa acirrada com o segmento imobiliário refletiriam na comercialização de automóveis".

Ele ressalta que são boas as expectativas para 2011. "Percebemos que o mercado continua aquecido. Isso refletem principalmente no número de concessionárias que iniciaram as atividades no Estado".

O levantamento do Sincodiv-MT ainda destaca que em Cuiabá foram vendidos 1,126 mil automóveis e 316 comerciais leves somente em janeiro deste ano. O gerente de vendas da Gramarca, Cristiano Aurélio Fritz, destaca que as medidas do governo federal, em aumentar as taxas de juros para financiamentos longos, não causaram tanto temor aos consumidores. Ele explica que a comercialização foi tão satisfatória que em alguns casos chegou a faltar veículo disponível em estoque.

O aquecimento no setor de automóveis não dispensa certos cuidados. O Procon de Mato Grosso alerta o consumidor que deseja adquirir um carro para se atentar aos detalhes das propagandas feitas pelas concessionárias. Isso porque em todo começo de ano as concessionárias se movimentam para liquidar o estoque de carros zero km do ano anterior e a enxurrada de propagandas faz brilhar os olhos do cliente.

O consumidor que for atraído pelas propagandas que dizem que o veículo é "modelo 11", precisa verificar o ano de fabricação do automóvel. "Se o consumidor se sentir ludibriado com a falta de informação, o Procon aconselha a junção de provas, como a própria propaganda, e para pedir o ressarcimento ou o produto de fato ofertado", afirma a superintendente do órgão, Gisela Simona.

 











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO

Bebe Prime