07.07.2020 | 07h56


VARIEDADES / 'CRIME DE HONRA'

Paquistanês apedreja a esposa até a morte

O corpo da jovem de 24 anos foi abandonado mutilado à beira de uma estrada, na altura do vilarejo de Wadda Chachar.



Um homem foi preso após apedrejar até a morte a esposa - identificada apenas como Waziran - na cidade de Jamshoro (Paquistão) em "crime de honra". O corpo da jovem de 24 anos foi abandonado mutilado à beira de uma estrada, na altura do vilarejo de Wadda Chachar.

O pai de Waziran disse inicialmente à polícia que a filha tinha sido vítima de um "acidente". Depois ele mudou a versão e implicou o genro, Allah Baksh com ajuda do irmão Kareem Baksh. Os dois foram presos.

Pouco antes do crime, marido e mulher teriam discutido sobre a prática da "watta satta", relatou o site "Arab News". A tradição tribal é uma forma de casamento que envolve uma troca recíproca de cônjuges entre duas famílias,. Nela, um casal composto por um irmão e uma irmã se casa com irmã e irmão de outra família da mesma região.

Ayaz Latif Palijo, advogado paquistanês de direitos humanos, postou um vídeo em que o pai de Waziran chora sobre o túmulo da filha.

"Áreas rurais, tribais e feudais do Paquistão se tornaram campos de matança de mulheres", disse ele, segundo o "Daily Star".

Mês passado, uma iraniana de 19 anos foi decapitada pelo marido depois de tentar de separar dele dias após o casamento. O algoz a procurou por um ano, até achá-la e matá-la











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO