20.01.2020 | 15h13


'OZEMPIC'

Novo remédio de diabetes usado para emagrecer traz riscos à saúde

O uso indevido do Ozempic está sendo impulsionado por grupos no WhatsApp e no Facebook



Novo medicamento usado no tratamento de diabetes, a semaglutida, tem sido utilizado indiscriminadamente por pessoas que querem emagrecer. Na maioria dos casos sem prescrição e acompanhamento médico.

 

 

 

 

O uso indevido do Ozempic (nome comercial do medicamento) está sendo impulsionado por grupos no WhatsApp e no Facebook formados por pessoas que trocam dicas e relatos.

De acordo com médicos ouvidos pelo jornal O Estado de S.Paulo, a vantagem desse produto é que pode ser comprado sem prescrição e só precisa de uma única aplicação por semana.

 

 

Os médicos alertam que o medicamento pode causar enjoos, vômitos e alterações intestinais, de constipação a diarreia. A nova droga também é restrita para gestantes.

 

 

Segundo os especialistas, o uso do medicamento sem orientações eleva o risco de efeitos indesejados.

Diabetes

O diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina, hormônio que regula a glicose no sangue e garante energia para o organismo. Quando não tratada, a doença pode ter consequências sérias no coração, nas artérias, nos olhos, nos rins e nos nervos.

A melhor forma de prevenir é praticando atividades físicas regularmente, mantendo uma alimentação saudável e evitando consumo de álcool, tabaco e outras drogas.

Quais os sintomas do diabetes

Os principais sintomas do diabetes são: fome e sede excessiva e vontade de urinar várias vezes ao dia.

 

 

Sintomas do diabetes tipo 1:

 

 

  • Fome frequente;
  • Sede constante;
  • Vontade de urinar diversas vezes ao dia;
  • Perda de peso;
  • Fraqueza;
  • Fadiga;
  • Mudanças de humor;
  • Náusea e vômito.

Sintomas do diabetes tipo 2:

 

 

  • Fome frequente;
  • Sede constante;
  • Formigamento nos pés e mãos;
  • Vontade de urinar diversas vezes;
  • Infecções frequentes na bexiga, rins, pele e infecções de pele;
  • Feridas que demoram para cicatrizar;
  • Visão embaçada.

Os medicamentos do tratamento dependem do grau de necessidade de cada pessoa. Independente disso, o Sistema Único de Saúde (SUS) oferece medicamentos de graça.











COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

TV REPÓRTER

INFORME PUBLICITÁRIO