14.03.2011 | 18h57


MT consumiu 14 milhões de litros de cerveja em 2010

DIÁRIO DE CUIABÁ   14h30

O clima quente e o aumento de renda das classes C, D e E vêm contribuindo para elevar o consumo de cervejas em Mato Grosso. De acordo com os fabricantes, o crescimento médio é de 10% ao ano. Só em 2010, o setor movimentou R$ 168 milhões com a venda de 14 milhões de litros. Em todo o país o mercado de cervejas movimentou R$ 35 bilhões no ano passado. E Mato Grosso é um mercado tão propício ao produto, que cinco das grandes marcas nacionais são produzidas no Estado: Antártica, Brahma e Skol pela AmBev, em Cuiabá. A Kaiser, pela Renosa/Coca-Cola, em Várzea Grande e a Crystal, pela Cervejaria Petrópolis, em Rondonópolis.

O mercado de cervejas é dominado pelas grandes fábricas, que juntas detêm 98,2% do market share (mercado de cervejas). AmBev e o Grupo Schincariol dominam o mercado local, com predominância da primeira, que responde sozinha por 60,80% da participação, segundo informações do gerente comercial, em Mato Grosso, Alberto de Souza Filho.

Na opinião do executivo, fatores como a estabilidade econômica, clima favorável, melhoria do poder de compra dos trabalhadores e a expansão econômica do Estado, impactaram diretamente no crescimento do mercado mato-grossense de cervejas. “Não podemos esquecer de que a chegada das novas embalagens, como a de um litro e a redondinha (269 ml) também influenciou no resultado, já que o consumidor tem a vantagem de consumir em uma embalagem maior ou menor”.

O crescimento do mercado da Ambev, que fabrica as cervejas Skol, Antarctica e Brahma em sua planta localizada em Cuiabá, está impulsionando também a expansão dos pontos de venda. Em todo o Estado já são 16 mil em funcionando, devendo chegar a 17 mil até o final do ano. “Quem ganha é o consumidor, que passa a contar com mais opções de compra. Por isso planejamos ampliar os pontos de cobertura para as três marcas de cerveja”, afirma o executivo.

Segundo ele, o mercado de cervejas, em Mato Grosso, está bastante aquecido ”e, sem dúvida, com a expectativa de novos investimentos que estão chegando em função da Copa 2014 e do crescimento do agronegócio, o setor vai crescer ainda mais nos próximos anos”.

O gerente da Ambev conta que as vendas no período do Carnaval “foram surpreendentes”, chegando a um incremento de 47% em relação à data do ano passado. No mês de março, as vendas acumulam crescimento de 58% na comparação com o mesmo período de 2010.

Informações da Ambev apontam que a Skol responde por 47,2% do mercado de cervejas em todo o Estado. Dentro da companhia, detém 77,80% de todas as vendas junto às demais marcas.

BRASIL - O Brasil é o quarto maior mercado de cervejas do mundo, tendo produzido acima de 10 bilhões de litros em 2010 e tido um consumo anual per capita de 53,3 litros, gerando faturamento bruto de R$ 35 bilhões em 2010.

Líder do mercado, a AmBev obteve lucro líquido de R$ 7,56 bilhões, valor 26,3% superior à quantia registrada em 2009. A receita líquida de vendas aumentou 8,8% e somou R$ 25,2 bilhões no ano. O volume total de vendas da AmBev em 2010 - 165 milhões de hectolitros - foi 6,7% superior ao volume de 2009. O hectolitro é uma unidade de volume equivalente a cem litros.

A Schincariol, segunda do mercado, projeta aumento perto de 20% nos volumes de venda de cerveja em 2011, após expansão de 30% no primeiro bimestre do ano. Em 2010, o volume de vendas da cervejaria subiu perto de 15%, em linha com a média do mercado. O aumento da renda, o Carnaval mais tarde e a expansão da marca Devassa são fatores que podem impulsionar as vendas, segundo a empresa. (Veja mais na C2)












COMENTÁRIOS

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do Repórter MT. Clique aqui para denunciar um comentário.

INFORME PUBLICITÁRIO

TV REPÓRTER